7 maneiras de turbinar a autoestima de seu filho

Confiar em si mesmo é fundamental para seu filho crescer seguro, feliz e realizado

Ellen Sarmento - 20/07/2018 10h39

Queridos leitores do Pleno.News, em nosso texto de hoje, quero compartilhar algumas orientações que mudarão a visão de vocês a respeito de como construir uma autoestima saudável em seus filhos. E assim, iniciarem um novo tempo em suas vidas.

Primeiramente, uma boa autoestima é fundamental para que os filhos se sintam mais seguros, felizes e realizados. Além disso, o amor próprio torna os filhos mais solidários e altruístas, colaborando ainda no seu desempenho escolar e na conquista dos seus sonhos.

Sabendo disso é muito importante que os pais se preocupem em fortalecer a autoestima e autoconfiança dos filhos, desde cedo. E isso é algo que pode ser feito de forma simples no dia a dia da família.

Então vamos lá descobrir quais são as 7 maneiras de turbinar a autoestima!

1. Evite comparações
Não compare seu filho com os irmãos, primos ou amigos. É fundamental ele entender que ninguém é melhor ou pior do que ninguém. Todos somos diferentes, porém complementares. O elogie ou, se for o caso, o corrija por suas atitudes e esforços e não por ele ser pior ou melhor do que alguém.

2. Escute
É fundamental estar aberto para ouvir o que seu filho tem a dizer. Crie um ambiente de confiança para que ele sinta confortável para se expressar. E, por mais que você tenha muitos afazeres, o escute com toda a atenção.

3. Valorize o esforço dele
Independentemente do resultado obtido, é importante reconhecer o esforço e o trabalho da criança sempre que ela se dedicar a alguma atividade ou situação. Isso a estimula a tentar novamente e a se aperfeiçoar cada vez mais.

Outro aspecto importante é ser claro e objetivo nos elogios sempre que seu filho se esforçar para realizar algo. Use frases como: “Parabéns pelo desempenho na prova!”,ou “Você está cumprindo sua tarefa de recolher o lixo da casa, que bom!”, por exemplo. Assim seu filho vai saber pelo que está sendo parabenizado.

4. Incentive novos projetos
Estimule os filhos sempre que eles decidirem se aventurar em um projeto diferente ou tiverem uma nova ideia. Caso o projeto ou a ideia não corresponda à realidade da família, converse com seu filho de maneira franca e aberta, explicando a situação e propondo alternativas. Mas não jogue um balde de água fria na ideia dele. Apenas direcione para que ele possa apostar no sonho dele da melhor forma possível.

5. Promova sua autonomia
Seja um facilitador. Crie saídas para as situações em que seu filho tenha de fazer escolhas (condizentes com a idade dele, claro). Como decidir a roupa que vai vestir ou o filme que quer assistir. O envolva em atividades domésticas, e o estimule a participar ativamente do dia a dia da família. Isso fará com que ele se torne mais responsável e independente, além de se sentir útil e importante.

6. Considere as emoções e sentimentos dele
Quando seu filho estiver passando por um momento de tristeza, ou ainda chateado ou com medo, não diminua o que ele está sentindo. Leve com seriedade as emoções dele e o ajude. Diga que aquilo vai passar e pergunte o que pode ser feito para que ele se sinta melhor.

7. Não rotule

Evite rotular seu filho por suas características, como “gordinho” , “bagunceiro”, “desatento”. Isso pode fazer com ele interiorize essas características e se sinta limitado por elas. Opte por usar palavras e frases positivas para corrigir as atitudes dele, como: “Se você se organizar, vai ter mais tempo para se distrair com o que gosta”, ou “Que tal tentar resolver esse problema de outra maneira?”.

Foi uma alegria dividir esse conhecimento com vocês. E, desejo que essas informações possam ser compartilhadas e esse conhecimento replicado.

Ellen Sarmento é psicóloga clínica e palestrante, com formação em terapia sistêmica familiar pela Núcleo Pesquisas. Especializada em atendimento familiar e de casal. Capacitada pelo Ackerman Institute, em Nova York, e pelo Instituto Bowen, em Washington.