O que será que a mulher na janela viu?

Hoje indico dois livros: um super suspense e um no estilo jovem adulto

Ellem Barboza - 25/10/2018 11h01

Olá leitores do Pleno.News, tudo bem com vocês?

Hoje eu quero indicar dois livros pra vocês: um suspense pra vocês ficarem grudados na leitura do início ao fim e um livro jovem adulto para vocês refletirem sobre a brevidade da vida.

O primeiro é A Mulher na Janela, escrito por A. J. Finn e publicado no Brasil pela editora Arqueiro.

Sinopse: “Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e… espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo e seus segredos chocantes começarem a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller viciante, ninguém – e nada – é o que parece”.

Esse é um livro que aborda alguns transtornos mentais de forma muito crua e realista. A história é narrada em primeira pessoa, então conseguimos entender a mente da personagem. Além disso, o suspense é daqueles que nos deixa grudados na história até descobrir tudo o que aconteceu.

E a notícia boa é que, A Mulher na Janela vai ser adaptado para o cinema! Então, corre pra ler e depois comparar com o filme.

O segundo livro é Dias de Despedida, do Jeff Zentner, publicado pela editora Seguinte.

Sinopse: “‘Cadê vocês? Me respondam’. Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida, os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele. Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto. Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?”.

Dias de Despedida é uma história sobre luto, sobre perdas e, principalmente, sobre cura e recomeço. Além disso, tem uma mensagem incrível, que nos faz refletir muito sobre a brevidade da vida, sobre como é importante se abrir com as pessoas que você ama e também sobre as leis de segurança, que a gente facilmente ignora acreditando que tragédias nunca acontecerão conosco.

Espero que vocês tenham gostado das dicas, esses foram dois livros que eu amei ter lido este ano.

Beijos e até a próxima!

Ellem Barboza é médica, formada pela Universidade Federal de Pernambuco. É uma cristã apaixonada por livros desde a infância e acredita que boas leituras podem nos transformar em pessoas melhores. Em função de sua paixão literária é dona do Colecionando Primaveras, uma movimentada página no Instagram onde compartilha dicas e opiniões sobre livros.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Envie sugestões por WhatsApp
+55 (21) 97150-9158