Leia também:
X Caso queira, o anticristo poderá se arrepender?

Ajude outros a crescer

A pessoa individualista precisa se conscientizar de que não é possível crescer nas áreas espiritual, emocional, física e material sozinha

Elizete Malafaia - 06/07/2020 12h00

É importante estarmos sempre prontos a ajudar o nosso próximo. Mais importante ainda é que a pessoa que recebe ajuda tenha força de vontade e permita ser ajudada.

Esse pensamento expressa bem o que disse o profeta Isaías no capítulo 41, versículo 6 de seu livro: “Um ao outro ajudou e ao seu companheiro disse: esforça-te e tem bom ânimo!” (adaptação da autora).

Embora o profeta se referisse a alianças para o cumprimento dos propósitos de Deus na vida do povo judeu, este texto, contextualizando-o com o tema que abordaremos, incentiva-nos a compreender, acreditar e ajudar as pessoas a se tornarem importantes e especiais, incentivando-as a serem o que realmente gostariam de ser.

Não há homem, ou mulher, que seja bem-sucedido sozinho. O ser humano precisa de amigos, encorajamento, ajuda e intercessão. O que as pessoas podem conquistar para si é quase nada comparado ao seu potencial quando trabalham em equipe, seja na família, no trabalho ou na igreja.

Salomão, rei de Israel, declarou o valor do trabalho em equipe deste modo: “É melhor ter companhia do que estar sozinho; porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! E, se dois dormirem juntos, vão manter-se aquecidos. Como, porém, manter-se aquecido sozinho? Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade” (Eclesiastes 4.9-12).

Infelizmente, o individualismo tem direcionado muitas pessoas, principalmente, no mundo competitivo em que vivemos. Porém, esse estilo de vida em nada combina com o amor, pois o maior exemplo de relacionamento e doação é o nosso Deus.

Para ajudar alguém a crescer, é preciso influenciá-lo a sair da sua zona de conforto e acomodação

Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo fez o maior investimento no ser humano ao enviar o Seu amado Filho unigênito, Jesus Cristo, porque nos ama e tem prazer em se relacionar conosco.

Quando duas pessoas se amam é impossível não se envolver com a vida da outra, apoiando-a ou desafiando-a, conforme as necessidades, para que cresçam juntas. Trata-se, é claro, de um processo de mão dupla, que não pode ser visto como invasão ou cobrança. Afinal, quem ama tem prazer em fazer a diferença na vida do seu cônjuge, dos seus filhos, amigos, pais, parentes, irmãos em Cristo etc.

A pessoa individualista precisa se conscientizar de que não é possível crescer nas áreas espiritual, emocional, física e material sozinha. É fundamental ter boas companhias, aprender a se relacionar melhor e fazer parte do Corpo de Cristo, a Igreja.

Hoje, muitas pessoas pregam que o individualismo leva à independência, autonomia, e que, desta forma, podem atingir suas metas sozinhas, desde que sejam disciplinadas. O individualista pensa que não precisa das pessoas, porém se queixa de não conseguir se sentir feliz.

Tenha sempre ao seu lado pessoas que possam animá-lo e que se comprometam com o seu crescimento em todas as áreas

Se uma pessoa se envolve com outra é porque deseja fazer a diferença na vida dela. Embora “batida”, a expressão traduz bem o que várias pesquisas apontam: acrescentar valor e influenciar para melhor a vida de alguém são fatores cruciais para a felicidade.

Acredito que essa deve ser a principal razão para a união das pessoas. No entanto, para ajudar alguém a crescer, é preciso influenciá-lo a sair da sua zona de conforto e acomodação.

Por outro lado, muitas pessoas não se permitem serem desafiadas para o novo e preferem a acomodação. Consideram cobrança o que lhes é proposto e evitam o compromisso do desafio, desistindo de seus objetivos e sonhos.

É difícil, doloroso e triste crescer nos dias de hoje, ainda mais sozinho. No entanto, com força de vontade, confiança em Deus, e em si mesmo, você irá superar limites e acomodações.

Não desanime ao passar por momentos de crises. Em João 16.33, Jesus nos alertou que passaríamos por eles: “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”.

Tenha sempre ao seu lado pessoas que possam animá-lo e que se comprometam com o seu crescimento em todas as áreas. Lembre-se: todos nós precisamos de alguém para caminhar conosco.

Se você estiver aberto para o agir de Deus e mantiver a motivação correta, tendo o Pai como prioridade, a sua vida não somente mudará para melhor como também influenciará a de outros ao seu redor. Quando suas palavras e ações forem coerentes, as pessoas confiarão em você.

Que Deus os abençoe! Sejam bênçãos!

Elizete Malafaia é pastora e líder de mulheres na ADVEC (Assembleia de Deus Vitória em Cristo), escritora e palestrante. É formada em Psicologia e Teologia e especialista em terapia de família.
* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.