O ato de votar

Voto consciente significa compromisso. Primeiro com você mesmo, depois com o outro

Elaine Cruz - 13/09/2018 10h42

Nos tempos bíblicos do Velho Testamento era comum que as pessoas votassem a Deus, onde promessas eram feitas na ocasião de um pedido ou de um agradecimento por uma bênção recebida. As pessoas também se comprometiam com sua palavra quando realizavam um negócio, votando entre si os compromissos assumidos. A palavra de um homem valia mais do que notas promissórias ou contratos intermináveis.

O casamento também se inicia com o compromisso de duas pessoas partilharem seus projetos de vida, estando unidas na doença e na saúde, nas alegrias e tristezas, nas vitórias e fracassos, até que a morte os separe. Quando duas pessoas se comprometem, apresentam seus votos uma à outra, e assumem a responsabilidade em levar o jugo, que deverá ser partilhado por toda a vida.

Relacionamento que se fundamenta em compromisso mútuo é um relacionamento maduro, com princípios bem delimitados, no qual os cônjuges se respeitam e se admiram, gratos pelo compromisso do outro para a felicidade de ambos. O compromisso traz leveza, confiança e segurança, pois afasta o medo da solidão, acaba com a angústia de se assumir sozinho os deveres do casamento, e eleva a autoestima pelo fato de ambos se sentirem amados, cuidados e aceitos pelo outro.

Nesta época em que nos aproximamos do voto para escolher governantes, o princípio da responsabilidade comprometida com as promessas e premissas defendidas durante a campanha precisa ser respeitado.

Sendo assim, vote de forma consciente, conhecendo as ideologias defendidas pelos seus candidatos. Você se torna corresponsável ao votar em alguém que vai representá-lo; portanto, analise as promessas e as propostas à luz dos princípios bíblicos, que sempre devem nortear nossas escolhas pessoais, emocionais e políticas.

Elaine Cruz é pastora no Ministério Fronteira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro; Psicóloga clínica e escolar, especializada em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade; Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense; palestrante e conferencista internacional, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior; Mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA); e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil, com oito livros publicados.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo