Jesus, a nossa Páscoa

É preciso comemorar a Sua ressurreição, Sua vitória sobre a morte e o inferno, garantindo-nos a vida eterna. Afinal, como Paulo nos adverte, é a Sua ressurreição que sustenta a nossa fé

Elaine Cruz - 18/04/2019 12h10


A Páscoa é uma festa instituída entre os judeus – Pessach – e comemora a libertação dos hebreus, que viviam como escravos no Egito. A Bíblia relata que um cordeiro ou cabrito haveria de ser morto, seu sangue deveria ser aspergido nas portas, e que, na casa onde não houvesse a marca do sangue, o primogênito morreria. Portanto, a páscoa apontava para salvação, e prefigurava o sacrifício de Jesus em nosso favor.

Em Sua última celebração da Páscoa judaica, Jesus a substituiu pela Ceia do Senhor, um ato memorial onde nos lembramos do Seu sacrifício na cruz e proclamamos a Sua volta. A Páscoa para os cristãos é a passagem da morte para a vida eterna. Ela fala de ressurreição e vida e, especialmente no domingo, comemoramos a ressurreição de Jesus, que nos garante a vitória sobre a morte!

Comemorar a Páscoa é, portanto, muito mais importante do que comemorar o Natal, pois a Páscoa aponta para a nossa vitória e redenção. Precisamos relembrar os motivos da morte de Jesus, o fato Dele ter sido imolado em nosso lugar, como o Cordeiro de Deus, que verteu Seu sangue para nos resgatar. É preciso comemorar a Sua ressurreição, Sua vitória sobre a morte e o inferno, garantindo-nos a vida eterna. Afinal, como Paulo nos adverte, é a Sua ressurreição que sustenta a nossa fé.

“… se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação, como também é inútil a fé que vocês têm… Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo a primícia dentre aqueles que dormiram. Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio por meio de um só homem. Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados” (1 Coríntios 15:14,20-22).

Comemore a morte de Jesus, pois Ele morreu por nós, em nosso lugar. Celebre a Sua ressurreição, pois é ela que nos garante a vida terna. Permaneçamos firmados Nele. Presenteie seus filhos e netos, reúna a família e saboreie seu chocolate. Mas não se esqueça de agradecer ao Cordeiro de Deus, que morreu para nos dar vida, fazendo de Jesus a nossa Páscoa.

Elaine Cruz é pastora no Ministério Fronteira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro; Psicóloga clínica e escolar, especializada em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade; Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense; palestrante e conferencista internacional, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior; Mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA); e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil, com oito livros publicados.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo