Invernos da Alma

As pessoas não conseguem mais aquecer seus conjugues e filhos num abraço, ou lançar ao próximo um olhar caloroso

Elaine Cruz - 28/06/2018 12h30

Quando solteira morei com minha família no norte dos Estados Unidos. Meu pai tinha visto de trabalho e todos nós tínhamos Green Card para trabalhar e estudar. Naquela época, durante o inverno a temperatura média era de -10 graus celsius, mas cheguei a vivenciar -36 graus. Era muito frio, mas os carros, universidades e residências eram aquecidas e confortáveis.

Poucas são as cidades do Brasil que atingem temperaturas abaixo de zero no inverno. Sabemos que em algumas cidades do Sul do Brasil pode até nevar. Mas, ainda assim, apresentam uma paisagem muito diferente das cidades europeias, por exemplo, que apresentam nevascas e acúmulo de neve com mais de um metro de altura.

O frio dói, machuca a pele e mata. Mesmo no Brasil, são muitas as pessoas que moram nas ruas, e amanhecem mortas por causa do frio durante a madrugada. E sempre que leio notícias como estas, fico pensando em como um agasalho pode salvar uma vida.

A igreja que presido com meu marido, assim como tantas outras, faz o que chamamos de SOS Inverno, doando cobertores e agasalhos para famílias carentes. Sabemos que, mais do que agasalhar o corpo, aquecemos a alma de muitos. Mas ainda assim são muitos os não aquecidos que encontramos nas ruas, nas esquinas de casas e apartamentos luxuosos.

Inversamente a esta realidade, o número de pessoas agasalhadas e frias internamente ainda é maior. O inverno da alma tem feito com que não haja mais o olhar carinhoso para as crianças de rua.

Os vidros de carros com ar condicionado servem de barreira entre os aquecidos pela vida e os que sofrem com a miséria. As pessoas estão cada vez mais frias umas com as outras, não conseguem mais aquecer seus conjugues e filhos num abraço, ou simplesmente lançar ao próximo um olhar caloroso.

Precisamos voltar a aquecer nossos corações com amor e dedicação a outros. Agasalhos, cobertores, esmolas, beijos, abraços e atos de generosidade aquecem os outros, e nos tiram de nossos invernos interiores. Portanto, esteja sempre pronto a agasalhar o corpo e a alma de alguém, evitando a morte física e emocional de quem precisa de calor humano.

Elaine Cruz é pastora no Ministério Fronteira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro; Psicóloga clínica e escolar, especializada em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade; Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense; palestrante e conferencista internacional, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior; Mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA); e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil, com oito livros publicados.