Coluna Elaine Cruz: Vamos começar?

Nós fazemos e somos responsáveis por nossas escolhas. Precisamos tirar os olhos do passado, olhar pra frente e seguir

Elaine Cruz - 15/02/2018 09h15

No Brasil dizemos que o ano começa depois do carnaval. Uma inverdade, já que em janeiro nos preocupamos em pagar aluguel, condomínios, material escolar e impostos. Mesmo antes do carnaval, nosso devocional, o cotidiano da casa, as tarefas profissionais e o cuidado com a saúde devem estar em dia. Sim, precisamos começar. E, claro, terminar o que começamos!

Um querido leitor do Pleno.News me enviou um email questionando sua inabilidade de terminar o que começa. Ele tem 34 anos e ainda não conseguiu concluir seu curso superior, e arrumar sua vida sentimental e emocional – a história de um que se repete em tantos outros.

Se os sonhos e projetos paralisaram e não sabemos mais como seguir em frente, é importante seguir alguns passos:

Em primeiro lugar, de uma forma bem racional e objetiva, é preciso repensar onde estamos e o que podemos deixar para trás. Há pessoas que começam uma faculdade de Enfermagem ou Economia, e de repente param seus cursos e começam a trabalhar em outra área de trabalho, da qual gostam e são bem remuneradas. Por que não investir no que você já faz hoje, e gosta? O que é melhor pra você hoje? Que cursos sua empresa paga para você? O que você precisa para ser promovido? Qual o melhor caminho hoje para manter as contas em dia? O que era importante aos 20, pode não ser fundamental aos 35 anos.

Não podemos nos ocupar de quem não nos quis, ficar remoendo o término de um relacionamento infeliz, desistir de seguir em frente porque alguém nos traiu ou feriu. As pessoas fazem as escolhas delas, e nós as nossas: e precisamos tirar os olhos do passado (do que não foi, não fiz, não deveria), e olhar pra frente. Repensando nossas escolhas erradas, podemos escolher melhor, com calma, de forma correta e bíblica. Se for preciso, repense suas escolhas de amigos, suas práticas na área da sexualidade, sua vida com Deus, seu tempo com a família. Volte a acreditar no amor sincero, no casamento legítimo e feliz, na benção de Deus, nas suas habilidades e possibilidades.

Há tempo para chorar e lamentar, como fez Neemias ao saber da destruição de Jerusalém, mas depois ele se levantou, enxugou as lágrimas e começou a trabalhar na reconstrução dos muros da cidade. Portanto, não importa o que aconteceu até hoje: Deus sempre nos perdoa quando nos arrependemos, e nós podemos recomeçar e terminar grandes obras na vida profissional, sentimental e pessoal.

O tempo é hoje. Vamos começar?

Elaine Cruz é pastora no Ministério Fronteira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro; Psicóloga clínica e escolar, especializada em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade; Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense; palestrante e conferencista internacional, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior; Mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA); e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil, com oito livros publicados.