Leia também:
X Vivemos uma implacável perseguição religiosa no Brasil

Voltando ao essencial

Usamos artifícios para nos distrair e esconder dos outros as falhas e os problemas

Edvaldo Oliveira - 26/09/2021 08h00

Voltando ao essencial Foto: Freepik

“Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos). Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conhecesses o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber; tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.” (João 4:9-10 ARC)

Nessa passagem do Evangelho de João, está registrada uma conversa de extrema importância, da qual podemos sempre tirar ensinamentos e reflexões.

Uma mulher, marginalizada, por ser adúltera e por ser samaritana, ia sempre buscar água num horário em que ninguém costumava ir até lá. Um dia, ela se encontra com Jesus, reconhece Sua sabedoria e pede a Ele água da vida.

Jesus fez com que ela verbalizasse o seu pecado e reconhecesse que precisava que a sua sede fosse saciada por Ele, pois não se tratava de uma sede comum e física, mas de uma sede espiritual, eterna; uma sede na alma.

O que aconteceu nesse ínterim, porém, foi que, ao saber quem Jesus era, ela também começou a introduzir assuntos paralelos e regionais, talvez como uma forma de desviar o foco de seus próprios problemas e de sua sede.

Muitas vezes nós somos assim. Com nossas belas roupas de culto, nosso melhor sorriso e no mais alto tom, nós louvamos a Deus e fazemos a Sua obra, ocupando nossa mente e nosso tempo para não termos que lidar com algo que temos dentro de nós, que é a sede da alma. Usamos vários artifícios para nos distrair e esconder dos outros as falhas e os problemas que precisam ser corrigidos em nós. Mas existe alguém a quem não conseguimos enganar, pois Ele nos vê por inteiro. Esse alguém é o Senhor.

Existe uma sede em nós que é sufocada por distrações e fingimento. Nossa alma tem sede de Deus, sede da Palavra, sede de oração e sede de uma vida de intimidade com o Senhor.

Nós conseguimos viver dentro de uma igreja e podemos até envolver-nos em várias atividades ministeriais, sem ter de fato uma vida com Deus.

Contudo, é tempo de voltarmos ao essencial, de pararmos de procrastinar o momento da leitura bíblica e da oração e de saciarmos a sede de nossa alma. Isso não acontecerá de forma rápida e repentina. Na verdade, enquanto existirmos, teremos que correr para o Senhor se quisermos saciar essa sede diariamente.

É bom saber que Deus está disposto a saciar-nos todos os dias, a caminhar conosco dia após dia, a levantar-nos quando cairmos e a corrigir-nos quando nos desviarmos do caminho. Deus quer nos trazer de volta ao essencial, e o essencial é a presença de Jesus!

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus. É formado em Teologia Ministerial pelo Seminário Cristo para as Nações e em Administração de Empresas. Mora em Belo Horizonte e congrega na Igreja Batista Videira.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.