Leia também:
X Os esquerdopatas que vociferam pragas contra o presidente

Valorize o que lhe resta

Ter a presença de Deus ao seu lado faz toda a diferença

Edvaldo Oliveira - 17/07/2021 07h00

“Juro pelo nome do Senhor, o teu Deus”, ela respondeu, “não tenho nenhum pedaço de pão; só um punhado de farinha num jarro e um pouco de azeite numa botija. Estou colhendo uns dois gravetos para levar para casa e preparar uma refeição para mim e para o meu filho, para que a comamos e depois morramos.” Elias, porém, lhe disse: “Não tenha medo. Vá para casa e faça o que disse. Mas primeiro faça um pequeno bolo com o que você tem e traga para mim, e depois faça algo para você e para o seu filho. Pois assim diz o Senhor, o Deus de Israel: “A farinha na vasilha não se acabará e o azeite na botija não se secará até o dia em que o Senhor fizer chover sobre a terra”. (1 Reis 17:12-14 NVI)

O nosso Deus é um Deus de milagres. O profeta Elias vinha de uma experiência sobrenatural, quando o Senhor providenciou o seu sustento no riacho de Querite, mas houve um momento em que o milagre da provisão acabou assim como as águas do riacho. Elias, então, foi orientado por Deus a procurar uma viúva, na cidade de Sarepta, porque, segundo a palavra do Senhor, por intermédio dela viria o sustento do profeta.

Elias partiu para Sarepta e encontrou a tal viúva catando gravetos. Quando lhe pediu água e um pedaço de pão, ele ficou surpreso ao saber que aquela mulher não tinha condições de sustentar nem a si mesma. Ela não tinha pão para comer. Tinha apenas um punhado de farinha num jarro e um pouco de azeite numa botija.

O que me chama a atenção aqui e que eu gostaria de compartilhar com você é que aquela mulher não disse que não tinha nada. Ela tinha consciência do que possuía e, apesar de ser pouco, era com isso que ela contava para o seu sustento. E, embora soubesse que aquela poderia ser a sua última refeição, ela não desprezou o alimento; ao contrário, dispôs-se a preparar um prato com ele.

Nesse momento de crise e de pandemia, todos os dias chegam a nós relatos de muitas perdas significativas de pessoas que perderam parentes, amigos, emprego e a estabilidade emocional, física e espiritual e que foram obrigadas a ter que lidar com a ausência de pessoas ou de situações que eram, de certa forma, um ponto de apoio e segurança em sua vida.

Podemos considerar que aquela mulher de Sarepta havia perdido alguém que significava muito para ela, o seu marido, e que ela estava se preparando para perder seu único filho também e a sua própria vida. Mas ela sabia que ainda tinha algo em suas mãos. Era pouco, com certeza, mas estava com ela!

E esse é o ponto ao qual quero chegar. Você pode ter perdido pessoas, dinheiro, emprego, bens, e sua própria saúde pode estar debilitada nesse momento, mas, se tem a presença de Deus com você, isso faz toda a diferença em sua vida.

O escritor Rick Warren disse algo assim: Quando Deus for a única coisa que nos resta, só aí vamos entender que Ele é tudo o que nós temos e tudo de que precisamos.

Por isto, mesmo diante do caos, Elias desafiou aquela mulher em dois aspectos:

O primeiro aspecto foi: “Não tenha medo”.

Diante das dificuldades e do fim iminente, mesmo com toda a fé que temos, ou seja, por mais genuína que seja a nossa fé e a nossa intimidade com Deus, somos tomados pelo medo. E o fato de estarmos convivendo com a possibilidade de, a qualquer momento, termos de enfrentar a morte, potencializa esse medo. Por isso, o salmista Davi escreveu: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo…” (Salmo 23.4 ARA). Davi entendia que, se tivesse de enfrentar a morte, ainda assim Deus estaria com ele.

Esse é o sentimento que devemos ter nesse momento. Vamos fazer o que for possível para vencermos essa crise e sairmos ilesos dessa pandemia. Mas, se a morte bater à nossa porta de forma direta ou indireta, o Espírito Santo vai colocar em nós uma paz e uma segurança incondicionais, porque sabemos que o Pai está conosco.

O segundo aspecto diz respeito à confiança.

Elias disse à mulher: faça um bolo para mim primeiro e só depois faça para você e para o seu filho. Isto fala sobre depositarmos nossa confiança no Senhor. A fé é uma atitude. Elias aqui representa a figura de Deus. O que ele estava pedindo parecia ser simples, mas, se formos considerar o contexto, não era. A mulher tinha pouquíssimos recursos, e o profeta pede que ela priorize a fome dele. Significa que, por mais que as circunstâncias sejam adversas, precisamos ter a atitude de colocar Deus acima de tudo em nossa vida e de confiar nele.

O primeiro mandamento é amar a Deus sobre todas as coisas. Ele deve ser prioridade na minha e na sua vida. O milagre é alcançado quando decidimos em nosso coração honrar a Deus não somente com nossos recursos, mas com a nossa própria vida, independente de como estejam as circunstâncias.

A partir da atitude de obediência daquela viúva, Deus providenciou o sustento dela e de toda a sua família, até o fim da sua vida.

Essa é uma experiência maravilhosa. E, assim como Deus cuidou do profeta Elias e daquela viúva, Ele também pode cuidar de nós. Ainda que as chuvas tenham cessado, ainda que os recursos estejam no fim, Ele é Deus e não depende de nenhum fator natural para continuar nos abençoando. Não tenha medo do amanhã, apenas confie no Senhor e obedeça-Lhe!

Oração
Senhor, quão maravilhosa é a Tua Palavra! Oro para que ela alcance o coração de muitas pessoas que estejam nesse momento vivendo um tempo de incertezas; pessoas que, por causa da crise e das dificuldades, chegaram a duvidar da Tua fidelidade. Que a mente desse irmão e dessa irmã sejam renovados agora, que eles não desfaleçam na sua fé; antes, que continuem lutando, mesmo diante das adversidades que a crise impôs a eles. Pai, diante de tantas perdas, ensina-nos a valorizar aquilo que nos restou e a depositar a nossa esperança em Ti, em uma atitude de fé. Nós oramos a Ti e Te agradecemos em nome de Jesus. Amém.

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus. É formado em Teologia Ministerial pelo Seminário Cristo para as Nações e em Administração de Empresas. Mora em Belo Horizonte e congrega na Igreja Batista Videira.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.