Leia também:
X A caminhada dos evangélicos foi forjada através de perseguições!

Um tesouro diante dos seus olhos

As maiores alegrias que alguém pode experimentar não estão relacionadas a coisas materiais

Edvaldo Oliveira - 05/12/2021 10h05

Um tesouro diante dos seus olhos Foto: Pixabay

As pessoas buscam a felicidade em muitas coisas. Algumas acham que, quando acumularem muito dinheiro, serão plenamente realizadas. Outras creem que sua ascensão profissional e seu reconhecimento público vão fazer com que elas se sintam plenas.

Nestes dias, porém, o Senhor quer nos mostrar que os maiores tesouros que temos estão dentro da nossa própria casa, convivem conosco todos os dias. Mas quem não consegue reconhecer isso, ou seja, aquele que não consegue perceber o valor da sua família, que não olha para sua família e não se sente realizado, não vai conseguir ser feliz em lugar nenhum.

Em Lucas 15:8-9 (NTLH), lemos:

Jesus continuou: – Se uma mulher que tem dez moedas de prata perder uma, vai procurá-la, não é? Ela acende uma lamparina, varre a casa e procura com muito cuidado até achá-la. E, quando a encontra, convida as amigas e vizinhas e diz: “Alegrem-se comigo porque achei a minha moeda perdida”.

Esse texto de Lucas fala de pessoa que havia experimentado uma perda; algo valioso havia sido perdido dentro de uma casa. Aquela moeda de prata (ou dracma), mencionada na Bíblia, tinha um valor espiritual, sentimental e familiar. Os estudiosos afirmam que um conjunto de dracmas representava o compromisso que a mulher tinha com seu esposo.

As maiores alegrias que alguém pode experimentar nesta vida não estão relacionadas a coisas materiais, à fama, ao reconhecimento público ou aos títulos que possamos conquistar. O maior motivo da nossa alegria está ligado às pessoas que amamos, à nossa família. Mas, infelizmente, a maioria das pessoas só se dá conta disso quando tem que se despedir de um familiar, seja pelo motivo que for.

Nesse tempo de pandemia, foi preciso que Deus nos trouxesse de volta aos nossos lares, para que nós recuperássemos o que se havia se perdido dentro da nossa própria casa. Então, hoje é tempo de você pedir ao Espírito Santo que lhe mostre o que foi perdido na sua família e que precisa ser recuperado.

Que tesouro você precisa reencontrar? Talvez seja o tesouro da comunhão e do diálogo com a sua família. Talvez seja o tesouro dos momentos de carinho com ela, de um tempo de qualidade com seus filhos, de estar à mesa junto aos seus. Ou, quem sabe, na sua casa não tem havido um tempo devocional de oração e leitura bíblica, e você e os seus precisem disto. Enfim, é preciso identificar qual é o tesouro que você perdeu e começar a procurá-lo até encontrar.

O texto de Lucas diz que aquela mulher procurou diligentemente. Ela se empenhou e não desistiu até que aquele tesouro perdido fosse reencontrado.

Sua família é um presente dado por Deus. Não se esqueça nunca disto. Ela pode ter defeitos e pode ser muito complicado a convivência às vezes, mas o seu lar foi o lugar onde Deus o plantou; por isso, não desista de sua família.

Hoje, o Senhor quer restaurar os princípios espirituais na sua vida e fazê-lo redescobrir os tesouros que estão bem diante dos seus olhos.

ORAÇÃO
Senhor Deus, abra os nossos olhos espirituais para que possamos aprender a valorizar o tesouro que temos dentro da nossa família. Ajude-nos a resgatar aquilo que se perdeu e nos permita ser restituídos na alegria, na comunhão, no amor e no valor das coisas simples como o sorriso dos nossos filhos, a presença dos nossos pais, o carinho do nosso cônjuge e a companhia dos nossos irmãos. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus. É formado em Teologia Ministerial pelo Seminário Cristo para as Nações e em Administração de Empresas. Mora em Belo Horizonte e congrega na Igreja Batista Videira.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.