Superando a dor da traição

Decida perdoar. Mesmo que ainda sinta dor, pois o perdão é uma decisão, não é um sentimento

Edvaldo Oliveira - 30/09/2018 08h12

“Aquele que cobre uma ofensa promove amor, mas quem a lança em rosto separa bons amigos” (Provérbios 17: 9).

O principal motivo de divórcio e das crises familiares tem sido a traição, ou em outras palavras, o adultério. Adultério é o ato sexual praticado com uma pessoa que não seja o seu cônjuge, ou seja, é o sexo fora do casamento.

Jesus falou sobre dois tipos de adultério, o físico e o mental, e revelou que ambos têm a mesma gravidade no mundo espiritual. Temos que concordar, porém, que o ato físico traz uma sequela muito maior no relacionamento do que o ato de olhar para alguém e desejar essa pessoa.

O adultério promove a quebra da aliança entre o casal. O escritor de Hebreus escreveu que honrado entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula. O profeta Malaquias, no capítulo 2, disse ao povo que Deus não estava mais aceitando as suas ofertas porque eles tinham sido infiéis com a mulher da sua mocidade.

Mas depois que o adultério aconteceu, o que fazer?

Muitos casais pensam que a única solução é a separação. Deus permitiu o divórcio por causa da dureza do coração do homem, mas a vontade do Senhor é que haja arrependimento, perdão e reconciliação. É um processo doloroso, mas se observarmos o padrão bíblico dos relacionamentos, um casal pode sair fortalecido e blindado de uma situação de adultério.

Procure ver o seu cônjuge como alguém que está em processo de amadurecimento. Veja por trás desse corpo adulto, uma criança que foi ferida emocionalmente no passado, e que carrega em si traços de uma personalidade que foi moldada pelas experiências vividas e por toda a carga negativa que trazemos da nossa criação. Valorize mais o ofensor do que a ofensa. Tenha o foco na restauração do seu casamento. Assim como Deus quebra o vaso e o refaz, ele pode refazer o seu casamento.

Decida perdoar. Mesmo que ainda sinta dor, pois o perdão é uma decisão, não é um sentimento. A dor será removida com o tempo, as feridas serão curadas, pois existe um bálsamo que emana do perdão, mas ele é derramado aos poucos sobre as nossas feridas. Deus colocará um amor incondicional em seu coração sobre o seu marido ou sua esposa. Você poderá amá-lo com o amor de Deus, que é um amor perdoador, paciente e benigno.

Não desista do seu casamento, pois é isso que o inimigo quer. Pense em tudo que vocês já conquistaram, na história de vida que vocês construíram, e dê uma nova chance a ele, ou a ela. O sim que vocês disseram um para o outro é especialmente para esses momentos de crise. Diga sim, para o recomeço. E tenha sabedoria de não lançar em rosto a ofensa, mesmo nos piores momentos.

Quando a dor e a tristeza causadas pela traição vierem ao seu coração, apenas feche os olhos e diga a você mesma (o): Eu já o perdoei.

ORAÇÃO
“Senhor, leve essa Palavra a todos os casais que têm enfrentado crises em seus relacionamentos por causa da descoberta de uma traição. Não permita que esse casamento se acabe, Deus. Coloque temor no coração desse homem ou dessa mulher que cometeram o adultério, para que se arrependam. E que o perdão possa prevalecer nesse relacionamento, para que essa família saia vitoriosa disso tudo, e mais fortalecida na aliança que eles fizeram um com outro.

Eu oro em nome de Jesus, amém”.

ACOMPANHE O MINUTO COM DEUS NO YOUTUBE.

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus de mensagens para a internet. É formado em Teologia Ministerial, Administração de Empresas e Marketing. Mora em Belo Horizonte e está à frente da Igreja Ministério Minuto com Deus.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo