Leia também:
X A importância do Outubro Rosa

Eu não sou bom o suficiente

É uma sensação estranha a de sentir-se insuficiente, pois ela nos paralisa

Edvaldo Oliveira - 10/10/2021 08h00

“Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus” (Salmos 43:5 NVI)

Hoje em dia, está ficando cada vez mais difícil concentrar-se no presente e viver ao máximo o momento atual. Estamos sempre esperando pela próxima experiência, pela próxima oportunidade, pelo próximo emprego, pelo próximo relacionamento, e fazemos isso alegando que, no próximo, será melhor e que, da próxima vez, nós seremos melhores. A verdade é que o amanhã chega mais rápido do que pensamos e que, quando ele chega, nós continuamos nos sentindo insuficientes.

É uma sensação estranha a de sentir-se insuficiente, pois isto nos paralisa e faz com que acreditemos que não temos mais para onde ir, como se não tivéssemos um caminho pela frente.

Como vemos em Salmos 43:5, o salmista alega que sua alma está triste e perturbada. E quantos de nós não nos identificamos com essa sensação de paralisia pela tristeza dentro do coração, ao mesmo tempo que sentimos uma grande ansiedade causada pela perturbação dentro de nosso ser? O salmista, porém, continua e diz que, mesmo se sentindo dessa forma, ele ainda louvará ao Senhor.

Louvar ao Senhor mesmo se sentindo mal é algo que confunde a cabeça das pessoas, pois algumas até pensam que isto pode soar falso, pelo simples fato de que louvar a Deus é algo bom, então como fazer algo tão bom não se sentindo bem? A mesma coisa acontece quando refletimos sobre nossa caminhada com Cristo e sobre como levamos as coisas que dizem respeito a nosso relacionamento com Deus.

Sempre nos sentimos insuficientes, nos comparamos com pessoas ao nosso redor, pessoas que parecem ser muito próximas de Deus, que parecem ter facilidade para orar e ler a bíblia, e parece que elas sempre foram assim. A verdade é que a vida com Deus é uma questão de persistência e tem mais a ver com constância do que com alguém já estar 100% pronto para tudo que vem pela frente, pois, acredite em mim, ninguém está.

A sensação de querer esperar até ser bom o suficiente para se aproximar de Deus não passa de uma mentira que nos impede de caminharmos com Ele. Ninguém nunca vai ser bom o suficiente, pois nós estamos falando de Deus, do Criador do Universo, Aquele que é a definição exata de perfeição. Então, de fato, eu e você, meros mortais, nunca seremos bons o suficiente, e está tudo bem!

Deus não é tolo para procurar perfeição em nós, mas Ele é um Deus de relacionamento e procura em nós disposição e devoção. Ele procura verdadeiros adoradores que o adoração em espírito e em verdade, mesmo nos dias em que eles se sentirem insuficientes e inquietos por dentro. Sendo assim, vamos nos entregar a Deus, pois Ele é suficiente e quer se relacionar conosco, mesmo sendo nós insuficientes.

Eu quero orar com você.

Deus, obrigado por Sua palavra e por Seu amor. Obrigado por revelar-se a nós mais uma vez e por renovar a Sua Palavra em nosso coração. Perdoe-nos, pois fugimos do Senhor quando nos sentimos pequenos e insuficientes, embora devêssemos correr em direção ao Senhor nesses momentos. Colocamos nossa vida em Suas mãos, pois o Senhor é suficiente e é a força que nos sustenta quando estamos fracos. Nós Lhe agradecemos em nome de Jesus. Amém.

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus. É formado em Teologia Ministerial pelo Seminário Cristo para as Nações e em Administração de Empresas. Mora em Belo Horizonte e congrega na Igreja Batista Videira.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.