CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Brasileiros que se digladiam visando interesses escusos

Eis a sua mãe

Percebo que muitas mães se sentem excluídas do universo digital em que o mundo se transformou

Edvaldo Oliveira - 10/05/2020 08h00

João 19: 26-27 – Quando Jesus viu sua mãe ali, e, perto dela, o discípulo a quem ele amava, disse à sua mãe: “Aí está o seu filho”, e ao discípulo: “Aí está a sua mãe”. Daquela hora em diante, o discípulo a levou para casa.

Quando Jesus estava na cruz, enfrentando o pior momento da sua vida, é maravilhoso perceber que ele se preocupou com sua mãe. Maria já era viúva, portanto, quem deveria cuidar dela era o filho mais velho, que era Jesus. Mas ele estava cumprindo sua missão de salvar a humanidade, e ao ser crucificado, no momento em que viu sua mãe ali ao lado, talvez tenha passado um filme na sua mente. Não está na bíblia, mas podemos conjecturar, pois é natural que alguém no momento da morte se lembre do seu passado. E talvez Jesus tenha se lembrado do amor que recebeu, de quantas vezes ele chorou nos braços da sua mãe, de como foi criado e ensinado sobre as coisas da vida por aquela mulher.

E movido por compaixão e amor, naquele momento ele passou ao seu irmão João a responsabilidade de acolher Maria a partir daquele dia. Ao declarar as palavras “eis aí a sua mãe”, Jesus demonstrava o cuidado com ele tinha com Maria. O discípulo amado então a leva pra morar com ele em sua casa.

Eu sei que hoje, por ser o dia das mães, é natural que exaltemos à elas, pela sua dedicação, seu amor, pelo cuidado que tiveram conosco, e tudo isso é louvável. Faça isso não apenas hoje, mas todos os dias, porém, sob uma ótica diferente, eu quero levar você a refletir de forma contrária, sobre a atenção, o carinho e o cuidado que eu e você temos dado às nossas mães.

Num momento em que uma pandemia mundial ameaça a todos nós, principalmente os mais idosos, devemos expressar e retribuir com atitudes o amor que um dia nos foi dado

Percebo, por exemplo, que muitas mães se sentem excluídas do universo digital em que o mundo se transformou. Algumas até, na medida do possível tentam se adaptar à esta nova realidade, mas aquelas que têm pouca instrução, e poucos recursos, não conseguem acompanhar tanta tecnologia, e de alguma maneira são privadas do convívio social, que antes não era através das redes, mas sim presencial.

Num momento em que uma pandemia mundial ameaça a todos nós, principalmente os mais idosos, essa palavra nos desafia a expressar, e a retribuir com atitudes o amor que um dia nos foi dado, por meio daquelas que nos geraram, nos amamentaram e nos criaram, algumas até com muitas limitações, mas mesmo assim deram o melhor de si. Se hoje você se tornou o homem ou a mulher que é, se há alguma virtude ou dignidade no seu caráter, agradeça à sua mãe.

A palavra de Deus pra você nesse domingo é: Aí está a sua mãe. Cuide dela, pois um dia ela se dedicou e cuidou de você.

Um abraço a todas as mães que incansavelmente lutaram e ainda fazem de tudo para que seus filhos sejam homens e mulheres de Deus. Que o Senhor abençoe sua vida e toda a sua descendência, em nome de Jesus.

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus. É formado em Teologia Ministerial pelo Seminário Cristo para as Nações e em Administração de Empresas. Mora em Belo Horizonte e congrega na Igreja Batista Videira.

ACOMPANHE O MINUTO COM DEUS NO YOUTUBE

 

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo