Leia também:
X Exemplos financeiros: Uns o impulsionam; outros o travam

Apenas por um momento

Fomos ensinados que devemos evitar a tristeza. Porém, isso não é uma coisa boa

Edvaldo Oliveira - 14/07/2021 07h00

“Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza. Então, invoquei o nome do SENHOR: ó SENHOR, livra-me a alma. Compassivo e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso. O SENHOR vela pelos simples; achava-me prostrado, e ele me salvou. Volta, minha alma, ao teu sossego, pois o SENHOR tem sido generoso para contigo.” (Salmo 116:3-7 ARA)

Algumas pessoas aprenderam a evitar a dor. Quando começam a sentir que a tristeza se aproxima, elas logo arrumam várias ocupações, vários afazeres e preenchem a mente com outras coisas, o que acaba fazendo com que tenham outros sentimentos.

Fomos ensinados que agir assim é algo bom e que devemos evitar a tristeza a todo custo. Na prática, porém, isso não é uma coisa boa, pois uma hora ou outra teremos que lidar com o que nos aflige e quanto mais adiarmos isso, mais os problemas se acumularão e se tornarão, aos nossos olhos, bem maiores do que realmente são.

Assim como a alegria é necessária e faz parte da vida, a tristeza também é extremamente importante. Na Bíblia, não somos instruídos a animar os que choram, e sim a chorar com eles, ou seja, a permitir que a tristeza deles seja compartilhada conosco.

O salmista Davi reconhecia que a tristeza era importante e sabia que existem momentos em que as coisas devem ser simplesmente sentidas e processadas, em vez de ignoradas e colocadas embaixo do tapete.

Nessa passagem do Salmo 116, vemos o autor do Salmo descrevendo de forma intensa sua dor e seu medo quando afirma que laços da morte o cercaram. Nossas dores podem não ser tão grandes quanto às do salmista quando ele escreveu esse texto, mas existem dias em que sentimos, sim, como se laços de morte estivessem ao nosso redor. Existem momentos em que as coisas ficam intensas, e a dor se torna praticamente insuportável. O que nos esquecemos muitas vezes, porém, é que nenhuma dor é para sempre.

Repare que, depois de descrever sua dor, logo em seguida o salmista afirma que invocou o Senhor e, por isso, alcançou a paz interior por meio do Espírito Santo de Deus. Contudo, isto só foi possível depois que o salmista encarou de frente a sua dor e a vivenciou.

Talvez você venha evitando os momentos de tristeza e fugindo dos seus problemas. Talvez até considere esse modo de agir uma virtude ou uma demonstração de força, quando, na verdade, isso tem lhe causado apatia e frieza e venha cauterizando o seu coração.

Não é errado assumir suas fraquezas e reconhecer suas limitações diante das dificuldades. Errado é fingir que está tudo bem e caminhar como se não existissem pendências dentro de você a serem resolvidas. Então, por um momento, apenas por um momento, desligue seu celular, entre no seu quarto e, a sós, clame ao Senhor, apresentando sua dor ao Espírito Santo.

Depois do choro, vem a alegria; depois da sensação de solidão, renasce a esperança em nosso coração. Vamos lidar com a tristeza e com as perdas do modo como nós lidamos com a alegria e com as conquistas: vivenciando, entendendo e processando cada uma delas.

Oração
Deus, obrigado por Tua Palavra e pelo Teu amor. Perdoa-nos, pois muitas vezes preferimos ignorar a tristeza e viver no engano a encarar nossos problemas e, por um momento, vivenciar a dor que eles nos causam. Faz-nos reconhecer que ser forte não tem a ver com conter as lágrimas e que, na verdade, fortes são aqueles que reconhecem suas próprias fraquezas, lidam com elas e as entregam em Tuas mãos. Colocamos a nossa vida diante de Ti, pois não queremos caminhar sozinhos, carregando tudo sobre nossos ombros. Ajuda-nos a ser mais vulneráveis e verdadeiros ao longo da caminhada. Nós oramos e Te agradecemos em nome de Jesus. Amém.

 

Edvaldo Oliveira é coordenador e idealizador do Ministério Minuto com Deus. É formado em Teologia Ministerial pelo Seminário Cristo para as Nações e em Administração de Empresas. Mora em Belo Horizonte e congrega na Igreja Batista Videira.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.