Harmonização facial

O que é e como pode ser feita, pergunta leitora

Como Lidar - 25/07/2019 16h43

 

“Quero fazer harmonização facial, mas tenho medo do procedimento em si, de possíveis reações e de como meu rosto vai ficar. O que eu preciso saber sobre o procedimento?”

Angela Gomes – Rio de Janeiro – RJ

RESPOSTA

A coisa mais importante que uma paciente precisa saber quando quer fazer uma harmonização facial é aonde vai ser feito o preenchimento. Uma das recomendações de extrema importância é buscar por um médico que tenha um treinamento adequado para isso, ou seja, nos locais na face e no nível que vai ser feito, se é um nível mais profundo ou superficial e que tipo de ácido hialurônico será utilizado. Existem ácidos hialurônicos com uma concentração mais baixa, e existem ácidos hialurônicos que são mais caros, que possuem uma concentração maior e que precisam ser injetados profundamente, como por exemplo na maçã do rosto e no queixo, são os dois lugares principais.

A harmonização facial serve para melhorar os contornos da face, uma face com contornos mais definidos é uma face mais esbelta. É feita pelo preenchimento e melhora da projeção de alguns locais da face, como por exemplo, das maçãs do rosto, diminuição ou atenuação do bigode chinês, aumento ou melhora da projeção do queixo e aumento ou melhora da projeção do ângulo da mandíbula.

Sendo indicada para as pessoas que querem ter esse contorno facial melhorado. A harmonização facial é contraindicada para pacientes que têm flacidez extrema da face, pacientes que precisam fazer algum procedimento cirúrgico, e eventualmente querem resolver tudo só com o preenchimento. É necessário nesses casos quando bem indicado que o paciente faça o preenchimento associado a um procedimento cirúrgico.

Logo após a cirurgia, no dia seguinte, o local pode ficar um pouco mais inchado. O resultado daquele preenchimento aparece três semanas depois do dia do preenchimento.

Dr. Marco Cassol é cirurgião plástico especialista em Cirurgia Geral e em Cirurgia Plástica. É formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRG) e conta com especializações em cirurgia para a redução de mamas, criolipólise, microlipoaspiração, cirurgia íntima, entre outras.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br

 


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo