Como posso escrever melhor? De repente ser uma escritora de sucesso?

Estudante e escritora pede ajuda. Profissional do mercado editorial dá dicas valiosas

Como Lidar - 09/08/2018 11h42

“Escrevo desde sempre. Gosto muito de me expressar por meio das palavras. Sou boa aluna de português, faço boas redações, escrevo ensaios, contos, poesias, histórias… Gosto muito mesmo! Tanto que estou cursando Letras, com o objetivo de saber mais do idioma e da escrita. Mas, às vezes, tenho uns bloqueios… a ideia vem e não sei como transportar para o papel, para tela. Fico pensando também como fazer para uma editora me notar. Alguma ideia? Alguma dica?

Clarice Sampaio, Divinópolis, Minas Gerais”.

RESPOSTA:
Oi, Clarice. Escrever é uma delícia mesmo e é muito bom saber que existem pessoas que gostam e procuram se aperfeiçoar para esse trabalho. Vou lhe dar algumas dicas que penso serão de grande ajuda.

1. Leia e leia muito. Sempre.
Leia tudo que for possível. Visite os mais diversos estilos literários. Leia até aquilo que você não leria em sã consciência. Mas procure estar antenada às ideias, aos tipos de construções de textos, aos personagens, às descrições, aos cenários e afins. Preste atenção a tudo que puder do livro. Vale todos os estilos. Um pouco de cada, claro.

2. Leia livros específicos sobre escrita.
Há livros de grandes autores que relatam um pouco da vida deles e do processo de escrita. Eles podem trazer um novo olhar sobre seu processo criativo. Indico: Sobre a Escrita, do Stephen King; Para Ser Escritor, Charles Kiefer; Para Ler como um Escritor, Francine Prouse e um livro do escritor e novelista brasileiro, Walcyr Carrasco, Em Busca de um Sonho.

Já li todos esses e foram muito importantes para mim. Por isso, recomendo.

3. Escreva. Escreva. E escreva de novo!
Penso que essa é a dica mais importante. Escrever sempre. Não parar nunca! Se force mesmo. A ideia veio, mas ela não flui para os seus dedos? Insista. Ou… a ideia veio, você escreveu e saiu algo completamente diferente do que pretendia? Não tem problema. Continue tentando. Não se permita desistir. A prática leva à perfeição.

Você me perguntou sobre como fazer para uma editora notar seu trabalho, seu talento. Essa não é uma tarefa muito fácil, ainda mais em um mundo tão competitivo. Mas vale muito apostar nas redes sociais. Como dica digo o seguinte:

1. Crie uma página nas redes sociais e comece a divulgar seus escritos.
Amplie sua rede de conhecidos e seguidores. Encontre pessoas que gostam do que você escreve e que possam levar sua arte adiante. Faça trocas. Existem muitos perfis de gente que escreve e publicou livros no Instagram. Cheque, dê uma olhada e crie o seu espaço.

2. Se espelhe em cases de sucesso.
Não sei se você conhece o livro Eu me Chamo Antônio – que supostamente são poemas/pensamentos escritos em guardanapos num bar. O autor criou uma página no Facebook e a partir da repercussão que o trabalho dele ganhou, uma grande editora se interessou pela obra. Um primeiro livro foi publicado e agora ele já está no terceiro.

3. Aposte no digital.
Ainda temos muito fixa a ideia do livro físico, como objeto, no papel. Mas há material muito bom sendo colocado em plataformas e vendendo bem. Pense nisso. Há autores, inclusive, que começaram no digital, fizeram muito sucesso, e as editoras interessadas, os contrataram e levaram o livro para o formato tradicional.

Mas acima de tudo, continue escrevendo, continue compartilhando suas ideias e histórias, sim? Sucessos pra você!

Verônica Bareicha é pós-graduada pela PUC-Rio em Produção Editorial. Atua como editora, escritora e revisora de textos.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br