Como lidar com o mau hálito

Múltiplos fatores podem causar o mau hálito, porém 90% dos casos estão de fato relacionado à boca

Como Lidar - 17/01/2019 10h01


“De uns tempos pra cá, tenho notado que meu filho adolescente tem odor na boca. Conversei com ele e, mesmo escovando os dentes, ele continua com mau hálito. Não temos dinheiro para tratamentos caros, então, o que posso fazer para ajudá-lo a melhorar essa situação?”

Clara Rodrigues, Americana, SP

A halitose, popularmente conhecida como mau hálito, pode ser indicativo de uma disfunção no organismo ou simplesmente fisiológica. Ao contrário do que acha o senso comum, o mau hálito matinal ou o odor desagradável após uma refeição cheia de temperos fortes, não são halitose.

Múltiplos fatores podem causar o mau hálito, porém 90% dos casos estão de fato relacionado à boca. Além de cáries, restaurações infiltradas, higiene bucal inadequada, problemas gengivais e tártaro, a saburra lingual, caracterizada por uma camada branca depositada na língua, proveniente de um concentrado de bactérias, também é uma das principais causas do mau odor.

Disfunções estomacais, digestivas, de origem metabólica sistêmica (diabetes, disfunções hormonais) e respiratória (sinusite, rinite) – respirar pela boca deixa a saliva ressecada e causa proliferação de bactérias – são outros fatores relacionados à halitose.

Independentemente de sua origem, na maioria das vezes a halitose tem cura e a higiene bucal é imprescindível para o tratamento. Reavalie sua escova dental e sua técnica de escovação. Use o fio dental para retirar todos os resíduos alimentares que estão entre os dentes e, principalmente, higienize a língua com raspadores específicos para remover a saburra. É fundamental que seja dado maior foco à língua para evitar o acúmulo de bactérias sobre ela. Faça uso de enxaguantes bucais sem álcool, pois o álcool também pode estar relacionado à halitose.

Beba bastante água para não ressecar a boca, prefira alimentos fibrosos e mastigue bem.

Consultas periódicas ao seu dentista são fundamentais, principalmente aos portadores de múltiplas restaurações e próteses dentárias. Lembre-se: apenas com escovação não é possível remover o tártaro presente nos dentes, por isso é imperativo que, além da higienização bucal, se faça a limpeza de 6 em 6 meses com seu dentista.

Thalita Suely Tavares de Souza é cirurgiã-dentista, especialista em Ortodontia.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo