Como lidar com o descontrole financeiro?

Leitora enfrenta problemas com seus gastos. Especialista responde

Como Lidar - 17/05/2018 10h39

“Sou casada, mas independente profissionalmente. Tenho, porém, um problema com gastos. Além de gostar muito de comprar, não tenho controle de nada que consumo. Vou gastando. Como ganho bem e meu marido não reclama, eu passo a fazer gastos desnecessários e me perco. Assim, acho que me confundo, deixando de fazer planos positivos. Como lidar com este meu descontrole?”.

Letícia Pires, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Resposta:
Reconhecer o descontrole e querer mudar os hábitos financeiros é um grande passo, afinal de contas, tal descontrole de fato afeta não apenas o seu presente, mas também o seu futuro financeiro. Com isso separei para você três tópicos importantes de avaliação e direcionamento para otimizar os hábitos e direcionar melhor os seus recursos financeiros.

IDENTIFICAÇÃO DOS IMPULSOS FINANCEIROS
O primeiro passo é buscar compreender o que impulsiona o consumo de itens considerados hoje como desnecessários. Busque compreender quais são as situações e momentos que influenciam o seu consumo, por exemplo: fazer hora no Shopping, estar desmotivada ou triste, estresse profissional, entre outros.

Identificar os impulsos é fundamental para dominá-los daqui para frente e não os deixar assumir o controle da sua vida financeira.

PLANOS E PROJETOS FUTUROS
Compreender quanto custam seus planos e projetos futuros ou como foi relatado “planos positivos” ajuda na materialização e direcionamento dos recursos financeiro no dia a dia. Afinal de contas, se a partir de agora você compreende que “aqueles R$1.500,00 a mais na fatura do cartão de crédito com itens considerados desnecessários podem ser melhor direcionado para aquela viagem ou item de prioridade” essa conscientização numérica e financeira será o seu grande aliado para manter a disciplina e o controle financeiro.

GESTÃO FINANCEIRA
Gerenciar os seus recursos financeiros é uma tarefa muito importante para manter as finanças organizadas e o consumo consciente. Dito isso, organize os seus planos e projetos por ordem de prioridade e identifique quanto você precisa direcionar mensalmente para tais objetivos para que os mesmos sejam alcançados. Depois, avalie a sua estrutura financeira e verifique o seu orçamento disponível (renda menos despesas fixas) para saber se o valor necessário de reserva mensal é viável ou se sua estrutura atual precisará de ajustes.

Para manter o controle financeiro é necessário foco e visualização de resultados, ou seja, é preciso que você tenha em mente que não está realizando um gasto hoje que não é efetivamente necessário em prol de direcionar melhor os seus recursos financeiros e tomar decisões ainda mais assertivas.

Aline Rodrigues é especialista em Finanças Pessoais e Investimentos Financeiros e também Diretora da Franquia Finapse.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br