Como lidar com o déficit de atenção de meu filho

Reparei que ele tem bastante dificuldade de se concentrar, seja estudando ou até mesmo brincando, pois se distrai facilmente

Como Lidar - 25/06/2019 13h33

“Meu filho de 6 anos está tendo um péssimo rendimento na escola. A professora diz que o problema dele é falta de atenção. Eu também já reparei que ele tem bastante dificuldade de se concentrar, seja estudando ou até mesmo brincando, pois se distrai facilmente. O que posso fazer para isso não prejudicá-lo?”

RESPOSTA:

É natural que uma criança pequena não consiga se concentrar por muito tempo, principalmente no ambiente escolar. No entanto, para que isso ocorra é preciso que, a partir do momento em que a criança se prepara para a realização da tarefa, ela encontre um ambiente propício, estimulante e seguro.

Concentração está ligado ao seu próprio interesse, aquilo que é a sua proposta de escolha. Muitas são as ofertas com as quais nos deparamos, por vezes, mais atrativas e interessantes. Portanto, o estímulo ao aprender é uma consideração de suma importância para a autonomia e para o sucesso tão desejados em cada um de nós.

Não muito diferente, essa articulação se dá aos adolescentes. É dever de todos os que os cercam potencializar a responsabilidade de realização das tarefas que lhes são propostas. Quando não há uma patologia, uma avaliação racional da realidade permite construir um modelo de aprendizagem considerando a participação de todos os envolvidos no processo.

O uso de jogos interessantes sob o ponto de vista da criança pode ser uma estratégia eficaz para conseguir sua atenção. O jogo vai auxiliar na coordenação motora, na socialização e no desenvolvimento da tolerância. Ele vai aprimorar ainda a noção de limite e do respeito; assim como no transcorrer do desenvolvimento da aceitação da vitória à frustração. Contudo, é preciso que, junto com ela, experimente situação de aceitação e prazer.

As atividades manuais são recomendadas tanto para o benefício do desenvolvimento da imaginação e criatividade como também para favorecer o raciocínio e a coordenação motora, fundamentais para o progresso cognitivo. O incentivo à aquisição de livros também é uma ótima prática. A leitura é um hábito que traz benefícios valorosos para o estímulo da concentração, além de estreitar laços entre as pessoas que dividem o momento prazeroso e mágico da imaginação e do conhecimento.

Regina Lima é professora e especialista em Psicopedagogia e Altas Habilidades pela UERJ – Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Trabalhou por mais de 40 anos como Coordenadora Educacional e Disciplinar lidando, ao longo desse período, diretamente com mais de 20 mil alunos. Liderou, por 12 anos um projeto que ajudou a educar crianças e adolescentes através de dinâmicas executadas em 24 disciplinas. É coautora do livro Inclusão Educacional – Pesquisa e Interfaces e associada à ABP – Associação Brasileira de Psicopedagogia.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo