Como lidar com o ciúme de meu esposo?

O convívio diário do casamento, debaixo do mesmo teto, faz com que tanto as nossas características, quanto as do nosso cônjuge, sejam potencializadas para melhor ou para pior

Como Lidar - 02/05/2019 11h27


“Ultimamente meu esposo tem andando muito ciumento. Ele não era assim no namoro, nem no início do casamento, mas agora tem ciúmes até do porteiro do condomínio e não estou sabendo conviver com a situação. Como lidar?”

Raquel Freitas, Boa Vista, RR

Olá! É muito provável que seu marido já fosse ciumento, porém não demonstrava tanto, ou você não percebia a ponto de ficar incomodada. Acredito que, ultimamente, o ciúme dele passou a ser mais externalizado, e isso tem uma explicação: o convívio diário do casamento, debaixo do mesmo teto, faz com que tanto as nossas características, quanto as do nosso cônjuge, sejam potencializadas para melhor ou para pior.

Culturalmente, dizem que um pouco de ciúme é bom, pois demonstra zelo e proteção; contudo, em outra instância, é o sentimento que está ligado ao medo de perder. Repare que a Bíblia nos diz o seguinte: “No amor não há medo; pelo contrário, o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor” (1 João 4:18). Portanto, no perfeito amor, não há necessidade do medo. Quem sente ciúme demonstra fragilidade no amor, pois acaba se expressando de diversas formas negativas como baixa autoestima, falta de confiança no outro, insegurança, sentimento de posse, paranoia e brigas.

Para lidar com o ciúme do cônjuge é necessário conversar com ele. Nessa conversa, deve-se reafirmar os votos de amor e fidelidade, proferir palavras de afirmação, deixar o mais claro possível o quanto você o ama e o admira e como você se sente ao lado dele como mulher. Falar essas coisas é importante para o relacionamento, para tentar restabelecer a tranquilidade e a segurança do amor conjugal.

Cabe ressaltar que essa conversa deve ser feita em um ambiente favorável: sem distrações de barulhos de outras coisas e pessoas, em tom carinhoso, de forma afável e, principalmente, não deve ser feita imediatamente após uma crise de ciúmes. O ideal é que seja num encontro que quebre a rotina de vocês.

Cabe, também, fazer uma autoavaliação para saber se não existe, mesmo sem querer, algum comportamento seu que acabe provocando ciúme em seu marido como elogiar outros homens, ou fazer comparações dele com outros. Procure observar o que ocasiona o ciúme dele. O que você puder fazer em prol da relação e benefício de ambos será válido. Fique atenta às reações de seu marido, pois as estatísticas revelam que o ciúme é responsável por parte expressiva dos índices de violência doméstica.

Ao menor sinal de agressividade por parte dele, após uma crise, procure ajuda mais contundente e imediata.

Filipe Rezende é casado com Nathali, pastor batista e ministro de família da Primeira Igreja Batista em São João de Meriti. É pós-graduado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Betel e membro da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo