Como lidar com a dúvida sobre reservas econômicas?

Leitor pergunta sobre o que fazer com dinheiro acumulado e compra de casa própria

Como Lidar - 23/03/2018 09h58

“Sou casado há 20 anos e nunca conseguimos comprar uma casa própria. No final do ano passado, fui dispensado do emprego e recebi o fundo de garantia e todos os meus direitos, somando um total de 80 mil reais. Fiquei pensando em quitar nosso carro, porque pago juros mensais do parcelamento, e fiquei pensando em investir em fundos de renda fixa. Mas a casa não sai da minha cabeça. O que devo fazer neste momento econômico nacional para tomar a melhor decisão com o dinheiro que está ainda parado na poupança? Como lidar com esta situação?”

Murilo P. Santos – Santos, São Paulo.

Resposta: Provavelmente o financiamento do carro tem uma taxa de juros mais elevada, portanto vale a pena quitar o carro, pois se aí para frente for necessário, você ainda tem a possibilidade de vender o bem para dar uma entrada ou pagar futuras prestações de uma eventual casa própria. Diante desse cenário, é aconselhável continuar morando de aluguel, talvez renegociando o valor mensal ou buscando melhores alternativas para diminuir o compromisso mensal. Hoje ainda não é o melhor momento para comprar sua casa própria, salvo uma oportunidade de compra com valor bem inferior ao de mercado, situação essa que acontece geralmente quando se tem dinheiro em caixa, por isso a importância de ter um valor investido.

Quanto à aplicação em Renda Fixa, é aconselhável manter um valor equivalente a uns 6 meses do teu custo de vida mensal, com boa liquidez, para manter uma reserva de emergência e aproveitar oportunidades de compra de bens. Importante nesse cenário é não mexer no dinheiro, considerar ele “imobilizado”, para que com isso você em breve compre sua sonhada casa própria.

Thiago Nieweglowski é especialista em Finanças Pessoais e Previdência e Diretor do Fundo Paraná.

COMO LIDAR tem o propósito de servir como ferramenta de esclarecimento e apoio aos leitores, apresentando perguntas e respostas, sobre variados temas.

Se você tem alguma questão ou dúvida que precise da explicação de um profissional, envie para redacao@plenonews.com.br