Leia também:
X Arolde de Oliveira – Deus quis!

7 Princípios Básicos da Organização

Não se preocupe com a nomenclatura, e sim com a aplicação do princípio

Bia Sartori - 23/10/2020 11h37

Como prometido na última coluna, aqui vão alguns princípios básicos da organização. Não se preocupe com a nomenclatura, e sim com a aplicação do princípio. Dependendo da linha de pensamento e ação do personal organizer, dividimos em 6 ou 7 princípios que norteiam todo o trabalho.

Aqui, eu e Magda Veiga, personal organizer, que tem colaborado com sua expertise neste assunto, sintetizamos e resumimos esses princípios em:

PLANEJAMENTO OU SELEÇÃO
Nesta etapa, você vai avaliar quais os problemas de organização que o ambiente possui, levando em consideração quem utiliza mais esse local. Entenda, que precisa ser funcional e lógico para quem utiliza, pois é essa a pessoa responsável pela manutenção.

Verifique que tipo de ação é feita naquele ambiente, e se existe alguma restrição em relação a mudanças. Também é importante pensar, quantas pessoas compartilham esse ambiente e imaginar uma solução que seja viável, pois cada um pode ter uma requisição especial, para facilitar seu uso. Relacionar todos os objetos é uma excelente forma de verificar se falta alguma coisa ou se algo pode ser descartado.

DESCARTE
Depois de tudo devidamente selecionado, seguimos com uma parte que exige muito trabalho mental e emocional: é a hora da decisão. Avaliar o que usamos é fácil! Difícil é decidir o que vai para o descarte.

O descarte também exige segmentação: depois de separar tudo o que você usa, veja aquilo que restou e coloque em três grupos diferentes: aquilo que precisa de conserto, coisas que ainda são úteis para outras pessoas e pode ser doado e aquilo que é lixo mesmo.

LIMPEZA
Com o espaço foco da organização vazio, seja um armário todo ou uma prateleira ou gaveta, limpe e higienize muito bem.

CATEGORIZAÇÃO
Nesta etapa, você agrupa os objetos por semelhança, tudo que é da “mesma família”. Exemplo: roupas de ginástica, material de escritório, panelas. Assim, você visualiza o todo e consegue encontrar o lugar para esse objeto.

IDENTIFICAÇÃO
Nesta etapa, você identifica objetos que precisam ficar mais perto de você, com o objetivo de facilitar o uso, deixando a mão aquilo que é sempre usado. E em lugares de acesso limitado por altura ou profundidade, objetos menos utilizados. Essa etapa também inclui a identificação através de rótulos ou etiquetas, quando necessário, para revelar o conteúdo de uma pasta, gaveta, caixa, etc.

MANUTENÇÃO
É a consolidação da organização, concluindo o trabalho. Notamos que as coisas estão práticas e funcionais, sem necessidades de ajustes. E também, não volta a ter bagunça.

REVISÃO
A bagunça dá pistas quando a organização não está sendo eficaz, não houve adaptação pelas pessoas que usam o ambiente, ou até mesmo, porque a rotina de uso mudou. Então, é hora de fazer ajustes, repensar a eficiência da organização.

Também entra nesta etapa, algo programado, geralmente, pela sazonalidade das estações. Quando, por exemplo, chega o verão, lavamos e guardamos todos os cobertores, edredons, casacos pesados e acessórios que não serão mais usados.

Finalizando, uma dica valiosa de uma etapa muito importante após a conclusão do trabalho de organização: Curta o resultado! Celebre! Faça festa para você! Dê um prêmio a você mesma pela conquista! Faça algo que você gosta: dance uma boa música, abra uma garrafa de vinho, tome um banho de banheira demorado, faça uma boa leitura no seu canto predileto, ou simplesmente sente e admire o seu trabalho… crie o hábito de ter compaixão e autocuidado!

Bia Sartori , designer de interiores formada pelo SENAC e pós-graduada pelo IPOG; personal organizer formada pela OZ!, pedagoga com especialização em Orientação Educacional pela PUCC.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.