CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X 5 motivos porque alguns pastores não desejam que seus membros estudem Teologia

Pesquisas fazem suspense, mas não trazem surpresas

IBOPE adiou divulgação; Datafolha refez o trabalho. Muito barulho e suspense por nada. Se considerarmos a margem de erro, nada mudou

André Mello - 12/09/2018 11h23

NÃO É O TCHAN
O adiamento da divulgação da pesquisa do IBOPE logo mexeu com a imaginação de um povo carente de emoções: será que estão escondendo algo? Lula teria caído nas intenções de voto? Teria subido? A estratégia de Alckmin conseguiu frear Bolsonaro? Marina ou Ciro subiram? Os indecisos saíram de cima do muro? Todas essas perguntas caíram no vazio…

NEM TCHUM
Faltando um mês para as eleições não há nada de novo no front. A eleição de 2018 parece cada vez mais com aquela guerra de trincheiras entre 1914-1917. Sangrenta, violenta, polarizada, mas imóvel.

O bunker de Bolsonaro resiste com seus 22%/24%. Marina estacionou na trincheira dos 12% (com margem de erro para 10%) e os demais avançam alguns metros sem sair da margem de erro. Os analistas falam das simulações de segundo turno e da rejeição… mas também aí não há grande novidade.

Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Marina Silva Foto: Arte/Pleno.News

CONTE OUTRA
A maior dificuldade para os analistas estava até aqui no “fator Lula”. Seu nome trazia uma perturbação ao cenário. Mas, por enquanto, não dá pra dizer nada – mesmo com a inelegibilidade sacramentada pelo TSE.

No cenário comum das pesquisas anteriores, só depois de duas semanas após o início da propaganda alguma coisa poderia ser notada. Mas essa é a eleição do tumulto no meio do caos.

GUERRILHA
O PT partiu para o marketing da guerrilha, questionando a legitimidade do processo e o TSE. Bolsonaro e Alckmin ampliaram seus esquadrões de artilharia. Mas nessa disputa rua por rua, cada vez fica mais claro que essa será uma disputa eleitoral muito difícil. Talvez a mais difícil da história brasileira.

TEMER NÃO MORREU
O quase ex-presidente partiu para cima de Geraldo Alckmin e feriu de morte o PSDB. Doeu-lhe a propaganda Dilma/Temer dos tucanos, mas também a guerra de todos contra todos em São Paulo. MDB e PSDB farão certamente o segundo turno mais quente das candidaturas ao governo estadual. Dória pode perder até mais do que a eleição…

Na Internet e nas entrevistas Michel Temer está mirando no tucanato.

GAROTINHO NA BALANÇA
No tiroteio carioca, Garotinho foi condenado em segunda instância. Sua situação fica cada vez mais parecida com Lula. Popular, mas isolado. A pergunta agora é a mesma: Para onde vão os votos do Norte Fluminense?

Apesar dos diversos prognósticos, possivelmente virarão nulos…

TERRA ARRASADA
O Brasil, o Rio e São Paulo… quase toda a pátria vai precisar de um plano Marshall de reconstrução. Esperamos que venha logo.

André Mello é jornalista, tradutor, teólogo e cientista da religião.
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo