Leia também:
X O imediatismo no consumo de curto prazo atrapalha suas finanças

Use o que você tem

A Bíblia cita episódios em que Paulo se prolongava por horas no ensino

André Câmara - 29/04/2021 12h59

Use o que você tem Foto: Freepik

Paulo é uma figura bíblica de sabedoria e conhecimento. Porém existem indícios na Bíblia que demonstram que ele não era um grande pregador avivalista. Logo, para aquela vigília poderosa, para aquele culto do qual você sai cheio de ânimo, parece-me que Paulo não seria o melhor preletor.

Primeiro, na Bíblia são citados episódios em que Paulo se prolongava por horas e horas no ensino. Em uma dessas ocasiões, ele estava em uma casa de mais de um andar, um cenáculo. Estava pregando na parte mais alta da casa, provavelmente no terceiro andar. E existiam muitas pessoas ali para o escutar. Uma dessas pessoas era Êutico (veja Atos 20.7-12).

Na Bíblia, é dito que esse jovem estava sentado na janela da casa, na parte de cima, quando, entediado, adormeceu durante a longa pregação de Paulo, caiu lá, embaixo, e morreu na hora com a queda.

Na igreja, já vi alguém “dormir de tédio”, mas “morrer de tédio” é a primeira vez!” Brincadeiras à parte, o rapaz caiu, morreu, e Paulo desceu até ele e orou, impondo-lhe as mãos. Então, o rapaz ressuscitou imediatamente.

Paulo pode até não ter sido um grande preletor avivalista, mas era cheio de autoridade e de unção para reavivar pessoas. Não é preciso pregar para ser efetivo no ministério. Todos têm um dom e devem exercê-lo para a edificação da Igreja.

Paulo não era o melhor pregador avivalista da época. E o diabo não tinha medo quando Paulo pregava. O diabo tinha medo quando Paulo pegava uma caneta e escrevia as grandes revelações da Palavra de Deus. A maior marca de Paulo não foi o que ele falou em suas pregações, foi o que ele escreveu na Bíblia.

Suas cartas transformaram pessoas, igrejas, cidades e nações inteiras. Aquilo que ele não conseguia com a pregação, obtinha com a escrita. O dom dele estava na escrita, quando usava a ponta da caneta.

Deus deu a cada um de nós um dom extraordinário. Nem sempre é igual ao do outro irmão, mas não quer dizer que seja inferior. Usemos, pois, o nosso dom em prol da salvação de pessoas e da edificação da igreja; em prol do Reino de Deus!

André Câmara é pastor da Assembleia de Deus em São José dos Campos (SP).

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 A Bíblia realmente precisa de atualização?
2 Como os líderes podem lidar com pressões?
3 Existe uma pressão da sociedade para atualizar a Bíblia?

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.