“Depois eu começo! – parte II”

Com o esforço adequado e no devido tempo, qualquer obstáculo pode ser superado

Anderson de Alcantara - 16/04/2019 10h55


Olá, caro leitor do Pleno.News! Como vai? Tudo bem?

A coluna de hoje vai ser rapidinha. Até porque, não há que se falar muito diante de fatos tão gritantes e concretos como os que lhes mostrarei hoje.

Lembram da comparação que fizemos semana passada sobre quem demorou muito para tomar uma decisão, a respeito de trocar sua aplicação financeira atual por uma melhor, de mesmo grau de risco, liquidez e segurança? (clique aqui , se você ainda não leu).

Pois é. Naquela coluna nós vimos que a decisão de “não fazer nada agora” pode custar “aparentemente, apenas R$ 107,93” no primeiro ano, mas vai custar ao procrastinador, R$ 19.415,85 ao final de 25 anos.

Se essa diferença já é enorme. Segure-se na cadeira para ver a próxima!

E se caso nós comparássemos nosso pobre procrastinador, que vive reclamando que seu dinheiro na Caderneta de Poupança não rende nada; que trabalha o ano inteiro só para pagar boletos e não prospera na vida; etc., etc., etc. (este/a, certamente, não é nosso leitor, e cabe a você mostrar nossa coluna a ele/a!), com uma pessoa que, disposta a mudar seu patamar de vida e fazer algo diferente a seu favor, pensando em si e na família em primeiro lugar, reduzindo o padrão de consumo e abolindo gastos supérfluos, tomasse aquela decisão da semana passada e também fizesse um propósito de começar a guardar R$ 500,00 por mês?

Para relembrarmos, então, vamos aos parâmetros do estudo de hoje com o acréscimo desta variável:

  • o capital inicial é de R$ 10.000,00;
  • o rendimento da Caderneta de Poupança em 2018 foi de 4,646%, isentos de impostos;
  • o rendimento de um bom Fundo de Renda Fixa em uma corretora independente rendeu 6,736% brutos e 5,725%, já deduzido o Imposto de Renda (alíquota de longo prazo);
  • ambos ficarão cada um em seu plano pelos mesmos 25 anos;
  • um fará aportes mensais de R$ 500,00 em sua carteira de Fundo de Renda Fixa e o outro permanecerá na Poupança, sem fazer novos aportes.

Teremos então:

Uau!

Eu não sei quanto a vocês, mas eu gostaria, pelo menos, de poder contar com uma reserva de mais de R$ 350 mil daqui a 25 anos, quando eu começar a pensar em me aposentar, sem ter que me preocupar tanto com a tal Reforma da Previdência.

Isso é alcançar a tão sonhada LIBERDADE FINANCEIRA !

Foi por isso que eu disse lá em cima: Com o esforço adequado e no devido tempo, qualquer obstáculo pode ser superado, assim como o nosso amigo caracolzinho da foto. Ele não é o ser mais forte nem ágil do mundo animal, mas mesmo assim, consegue subir paredes centenas de vezes maiores que seu diminuto tamanho.

Mostre esse artigo para a sua família. Tome HOJE a decisão de parar de enriquecer os bancos e as grandes corporações e comece a poupar e aplicar corretamente o fruto do seu esforço. Tudo é uma questão de prioridade. Tem poder quem age!

Por hoje fico aqui, lembrando que, caso você tenha alguma questão ou dúvida relacionada a Finanças Pessoais, envie-a para redacao@plenonews.com.br e eu terei o maior prazer em responder e tentar lhe ajudar.

Forte abraço, até semana que vem, sucesso, e fique em Paz!

Anderson de Alcantara é profissional do mercado financeiro há 30 anos, atua como consultor financeiro na 3468 Finance e é professor titular do Ministério Videira – Educação Financeira à luz da Bíblia.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo