Leia também:
X Bolsonaro não fala o que o povo quer, mas o que o povo precisa

Como economizar dinheiro em casa

O período de quarentena traz muitos desafios. Dentre eles, o de reaprendermos a viver mais com menos

Anderson de Alcantara - 25/03/2020 20h21

O período de quarentena social que todos estamos tendo que cumprir para conter o avanço da pandemia de Coronavírus nos traz muitos desafios. Para quem não trabalha em serviços essenciais, a ordem é ficar em casa. Pensando nisso, compilei uma série de dicas para você e sua família colocarem em prática neste período:

Fale sobre economizar para alcançar os objetivos com sua família

Primeiramente, se você é “o(a) administrador(a)” da sua casa, já sabe que de nada adianta criar um planejamento de economia se não houver a cooperação de todos. Por isso, antes de começar seu plano, sente-se com sua família para explicar o contexto atual, o que você está sugerindo, quais são os objetivos finais e qual a sua expectativa com o plano. Assim, você garante que todos estejam na mesma página e entendam qual papel precisam desempenhar para o sucesso do projeto.

Separe e controle suas despesas obrigatórias e acessórias, e as fixas e variáveis.

Nas finanças domésticas, os gastos são divididos basicamente em duas grandes categorias:

  • DESPESAS OBRIGATÓRIAS: estão relacionadas à manutenção do essencial ao estilo de vida;
  • DESPESAS ACESSÓRIAS: são as que foram sendo incorporadas ao orçamento doméstico para trazer mais lazer e conforto.

Estas, por sua vez têm outras duas características em comum: alguns têm valor FIXO mensal, outros têm valor VARIÁVEL, de acordo com o consumo.

Na prática, o entendimento da diferença entre esses dois tipos de gastos é muito importante, pois serve como base para a compreensão das atividades de gestão das finanças da casa. Eu trouxe uma aula bem detalhada a respeito deste assunto aqui no Pleno.News tempos atrás, entitulada “Como gastar menos, economizar e investir” . Sugiro que você dê uma (re)lida antes de avançar. Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

No supermercado

Quando for comprar os produtos para a sua casa, como lá é um local de possível contato com o agente contaminador, tome todas as precauções de higiene que estão sendo amplamente divulgadas, e programe-se para ir uma vez e objetivar trazer o que você precisará para os próximos 15 dias, diminuindo suas saídas à rua e sua exposição ao vírus. Uma vez no mercado, observe bem o tamanho das embalagens: por vezes, comprar uma embalagem grande e mais barata pode ser mais econômico. Por outro lado, se for um produto que você vai usar pouco, o barato pode acabar saindo caro. Leve uma lista do que é necessário e sempre vá ao mercado depois de comer – assim evita comprar mais alimentos desnecessários e de consumo imediato. DEIXE AS CRIANÇAS E IDOSOS em casa; ambos não devem ser expostos desnecessariamente, e além disso, as primeiras vão sempre pedir por algo fora da lista. Use a internet e pesquise preços entre os vários mercados; alguns estão oferecendo até entregas gratuitas neste período.

Otimize seus planos de TV a cabo, internet e celular

É muito bom ter uma grande diversidade de canais para escolher da TV e uma internet que funcione bem. Muitas pessoas têm TV a cabo mas só assistem aos canais abertos e além da assinatura da TV, pagam por fora planos avulsos de streaming. É hora de reavaliar isso! Veja com sua família quais são as prioridades e corte a TV a cabo e use a antena do condomínio ou uma antena externa. Se a qualidade da internet já estiver boa, olhe agora para a conta do seu celular. Se você usa mais o WiFi do que dados na rua, considere optar por um plano pré-pago. Nele você passa a utilizar o seu celular sob demanda, evitando desperdiçar o pagamento de planos mensais mais caros, onde você não chega a consumir todos os minutos ou banda de internet contratada. Por último, olhe para o seu telefone fixo: muita gente já deixou de ter, mas para alguns é importante, então avalie se ele ainda deve ser mantido. Quando decide economizar de verdade, esse tipo de economias devem ser consideradas.

Troque dívidas caras por outras mais baratas

Se você já fez os cortes necessários, é chegada a hora de olhar para as dívidas. Avalie eventuais parcelamentos grandes e financiamentos que você possa ter se comprometido, analisando a possibilidade de quitá-los quando possível. Os bancos estão contando com incentivos do Banco Central para oferecer linhas de refinanciamento a juros mais baixos nesse momento. Então, levante todas as suas dívidas e parcelamentos e faça contato com seu banco para tentar unificá-las e pagar menos juros. Considere, ainda, uma possível portabilidade – que é quando você transfere um empréstimo ou financiamento de um banco para outro, que oferece condições melhores. Como eu já falei aqui em ocasiões anteriores, os juros são um dos grandes vilões da economia pessoal de milhões de famílias brasileiras. Seja no cartão de crédito ou no cheque especial, eles acabam atrapalhando a organização financeira ao oferecerem um crédito facilitado, mas, com custos altíssimos. Se você precisar de dinheiro, busque sempre por opções com juros baixos para economizar no valor total. Uma dica para conseguir linhas de crédito baratas é manter um bom relacionamento com o mercado, sempre pagando suas contas em dia e não deixando nenhuma dívida em aberto.

Pague suas contas em dia

Lembra quando falamos dos juros? Eles incidem em grandes parcelamentos e financiamentos, mas também aparecem quando há atraso no pagamento das contas fixas, como água, energia e telefone. Para economizar dinheiro, nunca deixe que essas contas vençam, evitando gastar mais do que havia previsto. Algumas concessionárias estão oferecendo carência de pagamento neste período, permitindo que as contas de março e abril sejam pagas após a quarentena, parceladamente. Consulte as suas.

Adie viagens, compras e projetos grandes para 2021

Todo gasto grande deverá ser adiado. Pelo menos, para o segundo semestre desse ano. O ideal é deixar para o ano que vem. Com o dólar alto, viagens internacionais ficaram praticamente inviáveis, assim como a compra de itens caros cujos componentes são predominantemente importados e terão aumento em breve em função disto.

Só compre algo novo se estiver substituindo algo velho

Os shoppings estão fechados, em sua grande maioria. Quando estes reabrirem, nada de correr para “comprar como antigamente”. Após a quarentena, certamente viveremos uma recessão que não sabemos ainda quais efeitos irão nos causar. Readquira novos hábitos. Nada de ficar gastando dinheiro com itens caros. Cuidado as propagandas e suas armadilhas emocionais. Seja uma pessoa autêntica e cuide de consumir somente aquilo que faz sentido para você (e não para as pessoas). Pessoas sinceras gostam de você pelo que é e não pelo que tem. Compre o “genérico” de coisas que você não se importe. Substitua os programas caros com seus filhos por coisas mais simples. Estes dias em casa já estão lhe mostrando que para os pequenos, a sua presença vale muito mais do que presentes e saídas caras.

Cuidado com o delivery

Com os restaurantes fechados, precisamos ter cuidado para não cair na tentação de encomendar cada refeição que será feita dentro de casa. Procure fazer suas próprias refeições em casa. Além de ser mais saudável, será bem mais barato. É uma relação de causa e efeito: Como aumentar minha imunidade e proteger meu corpo contra uma possível infecção ? Simples: fique menos doente. Como? Cuidando melhor da sua alimentação, que é o combustível do seu corpo. Diminuir o consumo de alimentos processados e carboidratos, e aumentar a ingestão água, frutas e hortaliças, fará um grande bem para o seu corpo, além de diminuir consideravelmente os riscos de contração de doenças. Além do que cozinhar faz bem para o emocional, e une a família. Esse simples hábito contribuirá de forma positiva para suas finanças, sua saúde, e sua mente.

Registre e monitore todos os seus gastos e despesas para poupar dinheiro

Com eu já disse também aqui anteriormente, “dinheiro não é nada sem controle” (clique aqui para ler) em momentos de crise, uma planilha de controle de gastos ajuda bastante. No entanto, a essência disso está no controle. Quem faz, prospera. Quem não faz, afunda. É importantíssimo você monitorar seus gastos e despesas. Se você não se dá bem com planilhas, experimente os aplicativos dos smartphones (alguns dos quais eu listei no artigo acima), que estão sempre à mão. E se você não é adepto da tecnologia, tudo bem. Um simples caderno de controle já serve. O importante é registrar o valor das entradas e dos gastos, e acompanhar a evolução mês a mês e ver quem é o ‘vilão da casa’, promovendo os ajustes.

Seja fiel aos seus objetivos e estabeleça uma quantia para poupar

Se você até sempre quis economizar, mas ainda não teve um propósito que o motivasse a começar, já encontrou um. Quem se viu de cara para esta crise sem ter uma reserva técnica de liquidez e segurança, está mais apreensivo do que quem já deu o que eu já chamei aqui de “o primeiro passo para a sua independência financeira” (clique aqui para ler) . Veja alguns dos melhores motivos para você economizar em casa, para usufruir de coisas que dão muito mais verdadeira satisfação do que móveis, carros e aparelhos caros:

  • Sair do vermelho;
  • Ter uma segunda lua de mel;
  • Levar os filhos para conhecer familiares distantes;
  • Financiar estudos, seja uma graduação ou pós-graduação;
  • Abrir uma empresa com 100% de capital próprio;
  • Organizar uma festa de alguma data importante (casamento, 15 anos, formatura);
  • Comprar e fazer cursos sobre um determinado instrumento musical ou tipo de arte;
  • Se preparar para a aposentadoria.

Que você e sua família possam sair bem desse período, em todos os aspectos, e que ele nos sirva para ensinar que nessas horas as coisas com as quais gastamos tanto dinheiro até então têm muito menos valor do que a saúde, a presença, a tranquilidade e a solidariedade.

Por hoje fico aqui, lembrando que, caso você tenha alguma questão ou dúvida relacionada a Finanças Pessoais, pode enviá-la para redacao@plenonews.com.br e eu terei o maior prazer em responder e tentar lhe ajudar.

Forte abraço e até semana que vem. Sucesso e fique em paz!

Anderson de Alcantara é profissional do mercado financeiro há 31 anos, onde atua como como Planejador Pessoal; e é Professor Titular do Ministério Videira – Educação Financeira à luz da Bíblia.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.