Leia também:
X Um passo de fé sobre as águas

Acumuladores de dívidas: você é um deles?

Os acumuladores possuem dívidas em 4 níveis

Aline Rodrigues - 04/08/2020 11h32

Todos nós queremos manter as dívidas o mais longe de nossas vidas, não é mesmo? Mas tem algumas pessoas que já se acostumaram em vê-las por aí e hoje em dia são o que chamamos de “acumuladores de dívidas”.

Existem acumuladores de todo tipo de coisa e na prática ser um acumulador não é saudável. Se for de dívidas então, nem se fala.

Os acumuladores de dívidas são aqueles que começaram com um atraso aqui, um atraso ali, uma dívida quitada lá e umA boa negociação com o banco que resultou em uma queda significativa dos juros a pagar e é aí que entra a questão onde os tais acumuladores acham que estão ganhando esse jogo.

Consomem o que não podem, com o dinheiro que não tem (limite do cartão de crédito, empréstimos, cheque especial) e depois querem fingir que não estão vendo. Vão empurrando com a barriga até uma hora conseguir pagar ou negociar um preço melhor.

Muito já se fala para não ter mais de 2 cartões de crédito, entretanto, tem muita gente por aí com mais de 10 cartões de crédito. Isso mesmo, mais de 10! É realmente inacreditável para quem nunca chegou perto desse volume todo de cartão. Mas os que possuem acham graça e dão risadas. Risadas provavelmente de nervoso.

Por qual motivo 2 cartões é o suficiente? Com 2 cartões de crédito você pode gerenciar melhor as datas de pagamentos e consumir de acordo com o fechamento do cartão sem pesar muito o orçamento do mês mesmo que você precise gastar um pouco a mais naquele momento.

Tem muita gente por aí com mais de 10 cartões de crédito

Os acumuladores possuem dívidas em 4 níveis: amigos, cheque especial, cartão de crédito e empréstimo e sem dúvidas eles precisam de ajuda. Afinal de contas, ter dívidas não é saudável e impacta muito a sua vida financeira, pois vai chegar uma hora em que as consequências virão e a pessoa perderá muitas oportunidades e possibilidades financeiras.

Ter o seu nome sujo não é ruim apenas por uma questão de imagem pessoal, é ruim por uma questão de nome no mercado mesmo. Você fica como um péssimo pagador, perde possibilidades de negociações e se pretende adquirir algo maior na vida como uma casa/apartamento/carro pode ter certeza que ou você terá grande dificuldade de conseguir por conta do seu nome ou você terá grande possibilidade de perder tudo por conta das dívidas.

Mas como sair dessa roda viva?

Em primeiro lugar, propósito! Você precisa querer de verdade e assumir isso como uma meta. Defina os prazos para quitação das dívidas, escolha uma dívida de cada vez, busque saber sobre os feirões de negociação e ação total. Às vezes precisamos dar uns passos para trás e organizar as coisas para depois dar passos maiores para frente. Pense nisso!

Aline Rodrigues é graduada em Administração, consultora financeira e educadora financeira, profissional no mercado financeiro há 7 anos, atua como CEO da Finapse.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.