Leia também:
X A plateia digital que assistiu a um Bolsonaro sem papas na língua

Independentemente dos meios, ganhar dinheiro é o que realmente importa?

Trabalhar honestamente é a melhor maneira de agradar a Deus e conquistar o seu espaço no mundo dos negócios. Leia e saiba mais a respeito!

Alex Monteiro - 11/08/2022 18h16

“O dinheiro ganho com desonestidade diminuirá” Foto: Canvas

Será que, independentemente dos meios, ganhar dinheiro é o que realmente importa?

Infelizmente, muitas pessoas ainda pensam assim, pois entendem que o que interessa é atingir os objetivos, mesmo que em alguns momentos tenham que passar por cima de outros ou desenvolverem atividades que não sejam lícitas.

Por mais que se escondam as falcatruas, aquele que as produz sabe exatamente como procedeu e de que maneira conquistou aquilo que possa a vir considerar um “mérito”.

Mas esse tipo de conquista será mesmo um mérito ou poderia ser melhor qualificado como um ato desonesto?

Em Provérbios, no capítulo 13, versículo 11, lemos: “O dinheiro ganho com desonestidade diminuirá, mas quem o ajunta aos poucos terá cada vez mais”.

Na Bíblia, é possível encontrar diversos capítulos e versículos que apresentam os enganos cometidos e suas consequências a partir da desonestidade.

As riquezas conquistadas de forma inescrupulosa podem até, por um curto período, atender a ganância e o egoísmo de alguns, porém, como diz a passagem, esse dinheiro diminuirá. Além disso, essa falsa conquista repercutirá por toda a vida e muito além dela.

Infelizmente, a ganância desenfreada faz com que muitas pessoas se percam e esqueçam que o dinheiro deve ser fruto do trabalho honesto. Como diz o versículo: quem ajunta aos poucos, terá cada vez mais.

A partir dessa passagem da Bíblia, destacamos outras que valem a pena ser conhecidas e muito mais do que isso, aplicadas no dia a dia dos negócios, como:
* os tesouros que são frutos da desonestidade, de nada valem;
* a conquista gananciosa e antecipada de uma herança não terá um final abençoado;
* quem aumenta os seus bens por meio de juros escorchantes, junta para alguma outra pessoa que será bondosa para com os necessitados;
* vomitará as riquezas que engoliu, Deus fará seu estômago lançá-las sobre a terra;
* basta um mau negócio e tudo poderá se perder;
* ai daquele que acumula o que não é seu.

O mundo dos negócios vem a cada dia valorizando mais a ética e uma nova maneira de se administrar as empresas. Muito se tem falado sobre o ESG, sigla inglesa para Environmental, Social and Governance.

Environmental significa ambiental, ou seja, os cuidados e a responsabilidade que as empresas precisam ter para com o meio ambiente.

Investir na sua preservação e cuidar para não destruir ecossistemas ou poluir o solo, rios, mangues e florestas é uma ação cristã. Pois, de nada vale enriquecer se nossos filhos não terão as condições básicas de aproveitar as belezas naturais e desfrutar dos bons momentos junto às obras de Deus.

O Social diz respeito a ser justo e cumprir com os acordos estabelecidos, ou seja, atender aos direitos humanos e cumprir com as leis trabalhistas.

Uma empresa que deseja obter o reconhecimento da sociedade, precisa:
*investir em segurança do trabalho;
* oferecer salários justos;
* proteger os dados e privacidade de todos os envolvidos com o negócio;
* buscar a satisfação dos clientes;
* desenvolver ações sociais;
* ter um bom relacionamento com a comunidade local.

Por fim, existe o Governance, que traduzido significa Governança.

Uma empresa que aplica essas práticas desenvolve ações de qualidade. Por exemplo:
* prática anticorrupção;
* oferta de canais de denúncias para os consumidores e sociedade;
* respeito aos direitos dos clientes, fornecedores, colaboradores e investidores;
* transparência na divulgação dos dados.

E a sua empresa, como vem trabalhando todos esses conceitos?

Note que as leis de Deus já vem sendo previstas nas boas práticas dos negócios; portanto, fazer o certo e trabalhar honestamente é receber as bênçãos do Criador e cumprir com as suas obrigações como empresário!

Alex Monteiro é evangelista, sócio-fundador da Non Stop, empresa referência em marketing de influência e da VK Digital, especializada em cursos online.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.