Leia também:
X Israel: Confronto em Jerusalém deixa mais de 300 feridos

Youtuber que matou namorada em live na internet é condenado

Influenciador forçou mulher a se expor a temperaturas extremas com roupas íntimas

Pierre Borges - 10/05/2021 13h23 | atualizado em 10/05/2021 13h54

Youtuber também expôs o corpo da namorada morta na internet Foto: Reprodução

O influencer Stanislav Reshetnikov, de 30 anos, conhecido no YouTube como ReeFlay, foi condenado pela justiça russa a seis anos de prisão pela morte da namorada Valentina Grigoryeva, de 28 anos.

Durante uma live no fim de 2020, ele atendeu a pedidos dos inscritos durante uma live e obrigou Valentina a ficar na varanda do apartamento vestindo apenas calcinha e sutiã, em uma temperatura abaixo de zero em Moscou.

Embora a suspeita inicial fosse de que a russa teria sofrido hipotermia, a autópsia encontrou “vários hematomas no rosto, hemorragia de tecidos moles” e um Traumatismo cranioencefálico na cabeça de Valentina, que foi constatado como a verdadeira causa de sua morte.

No canal de Stanislav, agressões contra a namorada eram comuns para agradar os fãs. Em uma ocasião, ele chegou a receber o equivalente a mais de 5 mil reais para espirrar spray de pimenta no rosto de Valentina, segundo o site Baza.

Durante a live que culminou na morte da russa, o youtuber posicinou o corpo da namorada no sofá, ao fundo da câmera, e continuou gravando. Foram espectadores do canal que chamaram uma ambulância para tentar socorrer a mulher.

Inicialmente a notícia de que Valentina estava grávida foi divulgada, mas o fato foi desmentido.

A morte chocante gerou apelos na Rússia para uma proibição urgente da “violência real” online. O número de influenciadores que são pagos pelos seguidores para realizar torturas e outras violências têm crescido de forma anormal no país.

Leia também1 Vídeo: Moradores de condomínio imobilizam assaltante em SP
2 EUA: Homem mata 6 pessoas em festa de aniversário e se suicida
3 Paes após flagra: 'Me desculpo com a população por esse gesto'
4 Médico lança livro para falar sobre a Síndrome de Burnout
5 Israel: Confronto em Jerusalém deixa mais de 300 feridos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.