Leia também:
X Ex-porta-voz de Trump é contratada pela Fox News

França: Comissão da Igreja Católica lista casos de pedofilia

Número de vítimas pode chegar a 10 mil

Pleno.News - 02/03/2021 17h26 | atualizado em 02/03/2021 17h28

Vítimas de pederastia na Igreja Católica da França poderiam passar de 10 mil Foto: Pixabay

Nesta terça-feira (2), a Comissão Independente sobre Abusos Sexuais na Igreja Francesa (Ciase) anunciou que o número de vítimas que sofreram esse tipo de crime quando eram menores, desde os anos de 1950, na França, poderia ser de mais de 10 mil.

Até o momento, a agência confirmou pelo menos 3 mil vítimas, mas ressaltou que é muito provável que o total seja mais de três vezes mais. Os dados finais serão divulgados em setembro, quando terminará a investigação sobre menores que foram abusados por padres ou funcionários.

Até o momento, a Ciase recebeu 6,5 mil depoimentos em seu relatório sobre pelo menos 3 mil pessoas diferentes, embora ainda não se saiba que porcentagem de vítimas ouvidas pela comissão.

O trabalho em andamento e a pesquisa geral da população (questionário de 50 perguntas no qual os participantes devem dizer se foram abusados sexualmente como menores) tornarão possível determinar o total de vítimas.

– A violência sexual frequentemente gera traumas profundos que resultam em um silêncio prolongado que pode durar décadas. As vítimas experimentam grande dificuldade em se libertar da camisa de força que pode ser uma dependência da culpa em que estão presas – declarou o presidente da Ciase, Jean-Marc Sauvé.

A comissão foi formada, em novembro de 2018, a pedido do episcopado e da Conferência dos Religiosos e é composta por cerca de 20 juristas, psiquiatras, sociólogos e outros especialistas. Sua compilação procura tanto trazer à tona o abuso sexual contra menores de idade como compreender a forma como esses assuntos foram tratados, a fim de evitar que eventos similares voltem a acontecer.

– Estamos começando a tomar consciência de que a extensão (do fenômeno) é enorme – afirmou o fundador da associação La Parole Libérée (A Palavra Liberada), François Devaux.

Ele deu declarações, nesta terça, à rádio France Info, após a publicação da avaliação provisória.

Fora da esfera eclesiástica, o abuso sexual de menores na França ganhou recentemente destaque com a acusação pública contra o cientista político e eurodeputado Olivier Duhamel. A jurista Camille Kouchner denunciou que ele teria abusado do próprio irmão.

Da mesma forma, o produtor de filmes e atual presidente do Centro Nacional de Cinema (CNC), Dominique Boutonnat, foi preso em fevereiro depois de ser acusado pelo afilhado de agressão sexual e tentativa de estupro.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Ex-presidente francês, Sarkozy é condenado por corrupção
2 Ator francês é acusado de estupro e agressão sexual
3 França tem forte alta em número de novos casos de Covid
4 França construirá novos submarinos de ataque nuclear
5 Pandemia: França permitirá festivais com até 5 mil pessoas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.