Leia também:
X Pacheco: Vacina é fundamental para retomar crescimento

Vietnã detecta variante híbrida das cepas indiana e britânica

O país do Sudeste asiático enfrenta a quarta onda de Covid-19

Pleno.News - 31/05/2021 16h19 | atualizado em 31/05/2021 17h19

A OMS já reconheceu quatro variantes do coronavírus Foto: Freepik

O Vietnã detectou uma nova variante do coronavírus que ameaça os bons resultados colhidos pelo país até agora na contenção da Covid-19.

A cepa, que mistura mutações encontradas nas variantes da Índia e do Reino Unido, já é responsável por metade dos 6,4 mil casos registrados desde o início da pandemia e tem se espalhado rapidamente desde o fim de abril.

Quase 3,6 mil pessoas foram infectadas com essa variante em 31 das 63 províncias do país, segundo o ministério da Saúde.

– Após executar o sequenciamento de genes em pacientes recém-detectados, descobrimos uma nova variante que é uma mistura das variantes de Índia e do Reino Unido. Mais especificamente, é uma variante indiana com mutações que pertencem à variante do Reino Unido. É muito perigosa – disse o ministro da Saúde Nguyen Thanh Long.

Para o infectologista Todd Pollack, da Escola de Medicina de Harvard, é mais complicado conter a Covid-19 com medidas não-farmacológicas com variantes mais transmissíveis, o que pode arruinar todo o sucesso obtido pelo Vietnã no último ano.

– Países como o Vietnã, Cingapura e Taiwan estão tendo mais dificuldades desta vez. É o maior desafio desde o início da pandemia – explicou.

Estudos in vitro conduzidos no Vietnã indicam que essa vertente do coronavírus é mais transmissível pelo ar. Cientistas acreditam, no entanto, que avaliações mais aprofundadas são necessárias para identificar o risco real apresentado pela variante no “mundo real”.

– Muitas mutações ocorrem durante a transmissão, e a maioria delas é insignificante. É o maior desafio desde o início da pandemia – lembrou Pollack.

– O fato de ela ter as mesmas mutações de outras variantes não implica a criação de um supervírus híbrido – complementou.

Autoridades vietnamitas prometem divulgar o sequenciamento genético da nova variante nos próximos dias. Caberá à OMS avaliá-lo e classificá-lo como de risco ou não.

Até agora, a OMS reconheceu quatro variantes do coronavírus desde o início da pandemia que se tornaram focos de preocupação. São elas as registradas primeiro no Reino Unido, na África do Sul, na Índia e no Brasil. Até agora, estudos preliminares indicam que as vacinas já aprovadas funcionam contra as novas cepas.

*Estadão

Leia também1 Vacinação em massa é principal política econômica, diz Guedes
2 Saiba o que é a "xepa da vacina" e como funcionam as inscrições
3 Covid: Rio estuda vacinar toda população da Ilha de Paquetá
4 Pacheco: Vacina é fundamental para retomar crescimento
5 Morte de paciente com "fungo preto" é investigada em Manaus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.