Leia também:
X Funcionária bate em chefe com esfregão após assédio. Vídeo!

Venezuela recebe novo lote da Sputnik V e de antiviral

'Completaremos a segunda dose para profissionais da saúde e os idosos', disse ministro da Saúde venezuelano

Pleno.News - 15/04/2021 15h39 | atualizado em 15/04/2021 16h02

Venezuela recebe novo lote de vacina Sputnik V e de antiviral Favipiravir Foto: EFE/Ignacio Ortega

Nesta quinta-feira (15), a Venezuela recebeu uma nova remessa com 50 mil doses da Sputnik V, vacina fabricada pela Rússia contra a Covid-19. O país também obteve 1 milhão de doses do medicamento antiviral Favipiravir, que chegou de Moscou em um avião da companhia aérea Azur Air.

– Completaremos a segunda dose [da vacina] para os profissionais da saúde e os idosos – disse o ministro da Saúde venezuelano, Carlos Alvarado.

Ele deu declarações à emissora estatal VTV e explicou que este lote, o quarto recebido da Rússia para um total de 300 mil doses da vacina Sputnik V, servirá para iniciar a imunização dos bombeiros e agentes da proteção civil.

– Neste avião da irmã Federação Russa, também vieram 1 milhão de comprimidos de Favipiravir […] O comitê terapêutico venezuelano o incluiu em nossos protocolos [contra a Covid-19] – acrescentou o ministro.

Alvarado indicou que o medicamento atenderá cerca de 25 mil pessoas infectadas.

Além das 300 mil doses da Sputnik V, a Venezuela também recebeu 500 mil doses da vacina fabricada pela farmacêutica chinesa Sinopharm, chegando a um total de 800 mil doses de imunizantes.

O governo venezuelano não forneceu detalhes de quantas destas vacinas foram aplicadas, embora o ministro da Saúde tenha dito hoje que “mais de 200 mil” doses da Sputnik V já foram administradas.

As autoridades venezuelanas esperam imunizar 70% de seus cidadãos este ano, por meio das vacinas de Cuba, da Rússia, da China e do mecanismo Covax, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em dezembro do ano passado, a Venezuela assinou um acordo com a Rússia para compra de 10 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 e, no último sábado, a vice-presidente executiva, Delcy Rodríguez, informou que o governo antecipou o pagamento ao Covax para adquirir mais de 11 milhões desse medicamento.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Grupo que falsificava carteira de habilitação da Venezuela é preso
2 Venezuelanos chegam à Bahia após meses em busca de refúgio
3 Venezuela: Presos por trabalho voluntário são libertados
4 Venezuela: O que se sabe sobre a campanha de imunização
5 Bolsonaro diz que venezuelanos comem "até cavalo" para viver

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.