Venezuela: OEA considera mandato de Maduro ilegítimo

Resolução foi aprovada por 19 países, entre eles o Brasil

Pleno.News - 10/01/2019 17h24

Nicolás Maduro foi eleito para o segundo mandato como presidente da Venezuela Foto: EFE/Miguel Gutiérrez

Nesta quinta-feira (10), a Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou uma resolução em que não reconhece a legitimidade do governo de Nicolás Maduro, da Venezuela. Além disso, o conselho pede que novas eleições sejam realizadas no país.

Maduro tomou posse para seu segundo mandato nesta quinta-feira (10) após uma eleição contestada. O pleito, ocorrido em maio de 2018, teve a vitória de Maduro após a oposição se recusar a participar.

A resolução da OEA, apresentada em conjunto por Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, Peru e Paraguai foi aprovada por 19 países, entre eles o Brasil. Outros seis votaram contra, oito se abstiveram e um não enviou representante.

No documento, os países pedem a realização de uma nova eleição presidencial com um processo “livre, justo, transparente e legítimo”.

“Só através de um diálogo nacional com a participação de todos os atores políticos e outros atores interessados venezuelanos, será possível conseguir a reconciliação nacional e acordar condições indispensáveis para realizar um novo processo eleitoral, que reflita realmente a vontade dos cidadãos venezuelanos e resolva de maneira pacífica a crise”, diz a OEA.

*Com informações da Agência EFE

LEIA TAMBÉM+ Venezuelano vai à Argentina a pé para ver o filho nascer
+ Igreja Católica considera novo mandato de Maduro ilegítimo


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo