Leia também:
X Sacerdotes católicos queimam livros de Harry Potter

Venezuela fará racionamento de eletricidade por 30 dias

Maduro anunciou medida para tentar normalizar situação no país

Jade Nunes - 01/04/2019 09h01 | atualizado em 01/04/2019 10h30

Nicolás Maduro Foto: EFE/Peter Foley

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste domingo (31) o início de um plano de racionamento de eletricidade no país que durará 30 dias. Assim, ele espera resolver as falhas apresentadas pelo sistema desde o último dia 7, quando começou uma sequência de blecautes em todo o país.

– Aprovei um plano de 30 dias para ir a um regime de gerenciamento de carga (racionamento) – disse o líder chavista, na primeira aparição desde o último dia 25.

Maduro reiterou que a instabilidade da energia elétrica se deve a supostos ataques contra o sistema cometidos pela oposição e pelo governo de Donald Trump, que querem “levar o país ao caos, à violência”.

– O golpe foi diretamente ao sistema de geração e afetou a capacidade de geração (da principal hidrelétrica do país, Guri) – afirmou.

O presidente indicou que conseguiram repor a energia “em alguns lugares mais rápido que em outros”, com quase a totalidade de Caracas reconectada, da mesma forma que boa parte dos estados do sul e do leste.

Enquanto isso, no oeste do país, a luz segue “intermitente” e algumas comunidades acumulam até 72 horas sem eletricidade.

Segundo Maduro, a sabotagem constante foi agravada pelas altas temperaturas que facilitam o “incêndio” provocado pelos “terroristas”.

– Estamos em uma situação grave, estamos lidando com uma situação muito séria – ressaltou o presidente venezuelano, após reiterar que seu governo avança na restituição do serviço de água potável em todo o país.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Rapper indicado ao Grammy é morto a tiros nos EUA
2 Moçambique já registra 518 mortes devido a ciclone
3 Bolsonaro condecora militares que atuaram em Brumadinho

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.