Leia também:
X EUA: Homem é executado por assassinar duas idosas

Único parente vivo de Hitler é preso acusado de pedofilia

Romano-Lukas Hitler assediou uma menina de apenas 13 anos

Mayara Macedo - 05/09/2019 12h48

Adolf Hitler Foto: Reprodução

Um homem chamado Romano-Lukas Hitler, que diz ser o último parente vivo do ditador Adolf Hitler, foi preso por pedofilia. Ele é acusado ter beijado e acariciado uma adolescente de 13 anos e pedi-la em casamento. Foi o próprio pai da vitima que fez a denúncia com Romano.

– Coloquei um anúncio de uma venda de garagem e Hitler respondeu. Porém, quando ele veio olhar os objetos, não demonstrou qualquer interesse em nada, apenas em Ania . Ele ofereceu doces e a convenceu a ir até o seu apartamento. Lá, comprou flores, roupas e até a pediu em casamento – relatou o pai para um jornal alemão.

O acusado alegou ser inocente, mas as autoridades confirmaram que tanto o beijo quanto o toque na garota foram sem o consentimento dela. Romano-Lukas precisou pagar uma multa que equivale a R$ 3.600.

Romano-Lukas Hitler tem 69 anos e diz que é filho de um dos netos do irmão caçula de Adolf Hitler, líder do partido nazista na época da Segunda Guerra Mundial.

Romano-Lukas diz ser o único parente vivo de Hitler Foto: Reprodução

Leia também1 EUA: Homem é executado por assassinar duas idosas
2 Ucrânia: Deputados acabam com imunidade parlamentar
3 Mola se solta de cama elástica e crava nas costas de menino

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.