Leia também:
X Marinha tem nova pista de submarino argentino perdido

Uber diz que pagou para dados roubados não serem revelados

Empresa teria agido para encobrir vazamento de cerca de 57 milhões de contas

Henrique Gimenes - 22/11/2017 18h28

Uber informou que pagou US$ 100 mil para hackers não revelarem dados roubados da empresa Foto: Reprodução

A Uber Technologies, dona do aplicativo de transportes Uber, pagou US$ 100 mil a hackers para que hackers excluíssem e apagassem informações pessoais de cerca de 57 milhões de contas. O pagamento teria acontecido em 2016. As informações foram dadas pela Reuters.

Entre as informações que foram roubadas estavam nomes, endereços de email e números de celular de usuários do Uber do mundo inteiro. Nomes e números de carteiras de motorista de cerca de 600 mil motoristas dos Estados Unidos também estariam entre roubados. A informação foi divulgada pelo novo presidente-executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, nesta terça-feira (21).

A empresa informou ainda que, apesar de não ter visto nenhum indício de fraudes nas contas que tiveram dados vazados, medidas adicionais de proteção foram aplicadas. As agências reguladoras também foram notificadas do vazamento.

Dara Khosrowshahi informou ainda que dois funcionários responsáveis por acobertar o vazamento foram demitidos da empresa.

LEIA TAMBÉM
+ Poderia levar anos para Uber reaver licença em Londres
+ Google lança no Brasil serviço de pagamento pelo celular

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.