Leia também:
X Argentina amplia restrições diante da segunda onda de Covid

Trump diz que é o “pai da vacina” nos EUA e que Biden é “ingrato”

Republicano declarou que fez um milagre em menos de nove meses para conquistar os imunizantes contra a Covid-19

Thamirys Andrade - 30/04/2021 15h24 | atualizado em 30/04/2021 16h24

Ex-presidente Donald Trump Foto: EFE/EPA/Oliver Contreras

O ex-presidente norte-americano Donald Trump reivindicou para si o reconhecimento pela vacinação nos Estados Unidos e classificou o atual mandatário, Joe Biden, como “ingrato”. As declarações foram feitas em entrevista à Fox Business nesta quinta-feira (29).

– De certa forma, eu sou o pai da vacina, porque fui eu quem o pressionei. Eu pressionei [o Departamento de Saúde] como nunca antes e é por isso que nós temos a vacina – disse Trump.

O republicano afirmou que os democratas herdaram um ótimo sistema de distribuição organizado por ele.

– Tínhamos um ótimo sistema de distribuição, e tudo o que eles [democratas] fizeram foi pegar o que já tínhamos feito e fazer continuar funcionando.

Trump disse ainda que, caso não fosse o presidente no início da pandemia, não haveria vacina para a população por anos.

– É ridículo. Obviamente, são pessoas muito ingratas [democratas]. Salvamos dezenas de milhões de vidas em todo o mundo. Se eu não fosse presidente, não teria vacina de três a cinco anos, no mínimo. Eu fiz isso em menos de nove meses. E isso é só por minha causa.

Atualmente, os Estados Unidos somam 100 milhões de norte-americanos vacinados com as duas doses.

Leia também1 Argentina amplia restrições diante da segunda onda de Covid
2 Netanyahu chama tragédia em festival religioso de 'catástrofe'
3 Homem mata a mãe, o padrasto e dois policiais a tiros nos EUA
4 Festival religioso em Israel termina com dezenas de mortos
5 Sebastián Piñera é denunciado por crimes contra a humanidade

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.