CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Universal Orlando anuncia que reabrirá parques

Trump autoriza reabertura imediata de templos religiosos

Autorização foi concedida nesta sexta-feira

Pleno.News - 22/05/2020 20h12 | atualizado em 22/05/2020 20h16

Presidente dos EUA, Donald Trump Foto: EFE/Stefani Reynolds

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou nesta sexta-feira (22) que as igrejas sejam reabertas imediatamente durante este fim de semana e ameaçou suspender a autoridade dos governadores caso estes não permitam o funcionamento dos templos.

Em entrevista coletiva, Trump anunciou a classificação de igrejas, sinagogas e mesquitas como locais essenciais, tornando-as cruciais para os EUA em nível federal no contexto da pandemia do novo coronavírus. Hospitais e fábricas de alimentos já estavam nessa categoria.

– Alguns governadores têm considerado essenciais as lojas de bebidas e clínicas de aborto, mas deixaram as igrejas de fora. Isso não está certo, então hoje estou corrigindo essa injustiça e convoca os governadores a permitirem que elas abram agora mesmo – declarou o presidente americano.

O presidente ameaçou suspender a autoridade dos governadores se eles não permitirem o funcionamento dos templos e terminou seu discurso dizendo: “Os Estados Unidos precisam de mais oração, não menos”.

Trump disse que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA em breve fornecerão mais informações sobre as recomendações a serem seguidas.

Apesar das ameaças do presidente, as autoridades estaduais e municipais têm o poder de decidir se querem ou não retomar a atividade econômica e social em uma região. No nível federal, o CDC apenas emite recomendações, que os governadores então implementam conforme julgam conveniente, dependendo de como a pandemia afeta a sua população e os recursos hospitalares disponíveis.

Embora a decisão caiba às autoridades estaduais e locais, o presidente tem apelado repetidamente pela “liberação” daqueles estados com medidas de contenção mais rigorosas, como Michigan, governado pelos democratas, chave para as eleições presidenciais de novembro.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Trump investe R$ 6,7 bilhões por 300 milhões de doses de vacina
2 Trump diz que deve deixar de tomar cloroquina em 2 dias
3 Diretor-geral da OMS diz que atenderá pedidos de Trump
4 Trump diz que corte de fundos a OMS pode virar definitivo
5 Por prevenção, Trump decide tomar hidroxicloroquina

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo