Leia também:
X EUA criam equipe de trabalho para combater o Hezbollah

Furacão causa estragos na região central de Portugal

Cerca de 70 mil casas ficaram sem energia elétrica

Ana Luiza Menezes - 15/10/2018 18h12 | atualizado em 15/10/2018 18h15

Restaurante destruído em Praia da Vieira, Portugal Foto: EFE/ Paulo Cunha

Na região central de Portugal, cerca de 70 mil pessoas ficaram sem energia elétrica após a passagem do furacão Leslie. As informações foram passadas no fim da manhã desta segunda-feira (15), quando o fenômeno foi reduzido à condição de tempestade tropical.

– Neste momento, o número de consumidores sem energia está diminuindo, situando-se ao final da manhã nos 70 mil, mantendo-se o distrito de Coimbra e a zona do Louriçal, em Pombal, como as zonas mais afetada – afirmou a companhia EDP de distribuição de luz.

A empresa declarou estado de emergência em Coimbra.

– É todo um conjunto de equipamento urbano. (…) Só para reparar as infraestruturas esportivas são necessários mais de 600 mil euros – declarou Mário Jorge Nunes, prefeito de Coimbra.

Além dos danos à rede elétrica, casas e lojas também registraram prejuízos. Na cidade de Soure, estima-se perdas no valor de um milhão de euros (R$ 4 milhões).

A passagem do Leslie pelo país deixou 28 feridos e 61 desalojados, de acordo com informações de um jornal local. Autoridades locais ainda averiguam uma possível relação do furacão com o naufrágio de um barco, em Esmoriz, que deixou uma pessoa morta.

O Instituto Português de Mar e Atmosfera mantém em alerta amarelo 11 dos 18 distritos de Portugal. Nestes locais ainda se espera chuva, vento e agitação marítima intensa, com ondas de até cinco metros.

A tempestade Leslie tocou o solo na Península Ibérica por volta de meia noite de domingo. Os ventos chegaram a 176 km/h.

Leia também1 EUA criam equipe de trabalho para combater o Hezbollah
2 Agentes entram em consulado e buscam jornalista que sumiu
3 Conflito sírio ameniza e Israel reabre fronteira com o país

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.