Leia também:
X Biden diz que esforços em Cabul não passarão de 31 de agosto

Talibã ameaça reagir se EUA não retirarem tropas até 31 de agosto

Para o grupo islâmico, uma prorrogação é "inaceitável"

Pleno.News - 23/08/2021 09h40 | atualizado em 23/08/2021 10h04

Talibã retomou o controle de Cabul Foto: EFE/EPA/STRINGER

Um porta-voz dos talibãs afirmou nesta segunda-feira (23) que prorrogar para além do fim de agosto os esforços dos países aliados para retirar pessoas do Afeganistão representa ultrapassar os limites toleráveis para o grupo, o que provocaria uma reação dos insurgentes.

O porta-voz talibã Suhail Shaheen foi o responsável por falar sobre a questão, em entrevista à emissora de televisão britânica Sky News, um dia antes do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, presidir nesta terça-feira (24) uma reunião entre os líderes dos países do G7 sobre a crise afegã.

A possibilidade de um retardamento do fim das operações de evacuação do território do Afeganistão estará na pauta do encontro de chefes de governo das nações mais ricas do planeta.

– Isso é algo que alguém poderia chamar de inaceitável. O presidente dos Estados Unidos, Biden, anunciou este acordo, em que, em 11 de agosto, seriam retiradas todas as forças militares do país. Assim, se prorrogam, significa que estão estendendo a ocupação, quando não há necessidade disso – afirmou o porta-voz.

Shaheen também justificou a fuga de pessoas do Afeganistão por motivações econômicas, e não por medo do regime talibã.

– [O retardamento] criará desconfiança entre nós. Se há intenção de continuar a ocupação, isso gerará uma reação – completou.

Para o porta-voz, a intenção daqueles que buscam se refugiar nos países ocidentais é a de “ter uma vida próspera”.

Além disso, Shaheen classificou como “fake news” as informações de que cidadãos afegãos ajudaram as forças estrangeiras, enquanto os talibãs assumiam o poder no Afeganistão.

De acordo com a imprensa britânica, o Reino Unido já tirou 5.725 pessoas do país asiático, sendo 3,1 mil locais. Johnson estaria aguardando o aval de Biden para ampliar a data da retirada do território afegão, para conseguir evacuar ainda mais pessoas.

*EFE

Leia também1 Biden não garante evacuação do Afeganistão sem perda de vidas
2 Mulher afegã dá à luz a bordo de avião militar dos EUA
3 Bebê afegã entregue a militares em Cabul reencontra os pais
4 Itamaraty procura por brasileiro que pediu ajuda no Afeganistão
5 Putin diz que países não devem opinar sobre Afeganistão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.