Leia também:
X Mulher de Daniel Alves nega apoio a jogador: “Não deturpem”

Relógio do Juízo Final chega mais perto do apocalipse

Para cientistas, guerra na Ucrânia elevou riscos de catástrofe nuclear

Thamirys Andrade - 24/01/2023 16h45 | atualizado em 24/01/2023 17h50

Relógio do Juízo Final atualizado Foto: Reprodução / Youtube / CBS News

O relógio do Juízo Final foi atualizado por cientistas, nesta terça-feira (24), indicando que o mundo está mais perto do que jamais esteve de seu fim. O principal fator que fez avançar os ponteiros do chamado Doomsday Clock foi a guerra na Ucrânia, levando o relógio a chegar aos 90 segundos para meia-noite, horário que simboliza o apocalipse.

A posição dos ponteiros é movida com base em cálculos matemáticos que estimam a probabilidade de tragédias ocorrerem no mundo.

Os pesquisadores expressaram preocupação com as ameaças feitas pela Rússia envolvendo o uso de armas nucleares no país vizinho, invadido em fevereiro de 2022. Além de guerras, fatores como pandemias e mudanças climáticas também podem influenciar na atualização do relógio.

O Doomsday Clock foi criado em 1947, após a Segunda Guerra Mundial, a fim de servir como um alerta para o mundo sobre os riscos que a humanidade corre. À época, o relógio marcava sete minutos para meia-noite, tendo chegado aos 200 segundos para meia-noite no auge da pandemia da Covid-19, em 2022, e batendo seu recorde nesta nova atualização.

– Nós enfatizávamos [em 2020 e 2021] que a situação na Ucrânia era um foco potencial de crise. Nossos temores se confirmaram – lamentou Rachel Bronson, presidente do Boletim dos Cientistas Atômicos.

Leia também1 Mulher é atingida por um raio dentro de casa: "Nasci de novo"
2 Biden pede proibição de armas de assalto após últimos tiroteios
3 Amiga de vítima diz que foi assediada por Alves em boate
4 Prefeita de Barcelona comenta sobre o caso de Daniel Alves
5 Em crise, Egito pede à população que coma pés de galinha

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.