Leia também:
X Teste contra Covid-19 usa sangue de pacientes curados

Quarentena acaba com 10 milhões de empregos nos EUA

País estava com a menor taxa de desemprego dos últimos 50 anos

Pleno.News - 02/04/2020 21h13 | atualizado em 02/04/2020 21h19

EUA enfrenta onda de desemprego Foto: EFE/Pete Foley

A paralisia econômica causada nos Estados Unidos pela pandemia do coronavírus SARS-CoV-2 deixou quase 10 milhões de pessoas sem emprego nas últimas duas semanas, enquanto o número de contágios segue aumentando rapidamente. Na Flórida, nesta quinta-feira (2), foi superada a marca de 8 mil casos, e Nova Iorque, atual epicentro mundial do problema, tem quase 100 mil casos confirmados.

Ao todo, 6,64 milhões de pessoas em todo o país entraram na lista de desempregados na semana passada, unindo-se aos 3,28 milhões de trabalhadores que tinham solicitado o seguro-desemprego na semana anterior.

Estes são números “catastróficos”, que vários analistas já antecipavam devido às medidas de isolamento que estão sendo tomadas em cada vez mais estados do país para tentar conter a Covid-19, que já atingiu 216 mil pessoas em todos os Estados Unidos.

Alguns especialistas previram que o índice de desemprego, que antes da crise era de 3,5%, o nível mais baixo em 50 anos, pode chegar a 20%.

O número de empregos destruídos nestes 14 dias é equivalente ao número de empregos perdidos nos primeiros seis meses da crise em 2008, quando a taxa de desemprego atingiu 10%.

O setor hoteleiro e de restauração é o mais afetado, seguido por outros serviços como os cuidados de saúde, indústria manufatureira, comércio e construção.

*Com informações da agência EFE

Leia também1 Donald Trump ofereceu ajuda médica e logística ao Brasil
2 Mais de 1 milhão de pessoas já foram infectadas por Covid-19
3 Auxílio-desemprego: Pedidos chegaram a 6,64 mi nos EUA

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.