Leia também:
X Rússia recomenda a suspensão das exportações de fertilizantes após sanções

Putin é desafeto da rainha Elizabeth II desde 2003. Entenda

Presidente russo coleciona inimizades pelo mundo todo

Gabriela Doria - 04/03/2022 17h38 | atualizado em 04/03/2022 17h49

Rainha Elizabeth II e o presidente russo, Vladimir Putin, em encontro oficial em 2003 Foto: EPA PHOTO/WPA ROTA POOL/Kirsty Wigglesworth

Alvo de revolta mundial por liderar a sangrenta invasão da Ucrânia, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, vem colecionando desafetos ao longo das últimas décadas. Dentre eles está a rainha Elizabeth II, que recentemente fez uma “doação generosa” para refugiados da Ucrânia.

Isto porque, em 2003, o autocrata russo fez o inimaginável durante uma visita oficial ao Reino Unido: Putin deixou a matriarca de Windsor esperando-o por 14 minutos, em claro sinal de desprezo ao protocolo que rege a vida da rainha.

No momento em que ele chegou, o cão que pertencia a David Blunkett, então secretário da rainha, rosnou para o presidente russo. A reação do animal foi seguida de observação afiada da rainha.

– A única vez que encontrei Vladimir Putin foi em 2003 em uma visita oficial e meu cachorro latiu muito alto para ele. Eu me desculpei com a rainha, e ela disse: “Cães têm instintos interessantes, não?” – revelou Blunkett à BBC.

A ira contra Putin também se estende a outros membros da monarquia britânica. O príncipe Charles, por exemplo, o comparou ao ditador nazista Adolf Hitler. Charles também condenou publicamente a ação militar orquestrada por Putin contra a Ucrânia. O posicionamento público do futuro rei da Inglaterra rompe com a exigida neutralidade que o protocolo real impõe em caso de conflitos políticos.

Leia também1 “Se a Ucrânia cair, toda Europa vai cair”, alerta Zelensky
2 Rússia recomenda a suspensão das exportações de fertilizantes após sanções
3 Rússia bloqueia o Facebook no país por 'agir contra a mídia'
4 Brasil diz que Conselho da ONU "falha" em crise na Ucrânia
5 “Sofremos um ataque terrorista nuclear da Rússia”, diz Ucrânia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.