Leia também:
X Papa: Os que acusam e acusam a Igreja são parentes do diabo

Putin avalia bloquear acesso à rede de internet na Rússia

País quer desenvolver modelo próprio de conexão, à prova de ataques cibernéticos

Gabriela Doria - 20/02/2019 19h33

Vladimir Putin não descarta possibilidade de desligar internet do país Foto: EFE/Maxim Shipenkov

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, admitiu nesta quarta-feira (20) a possibilidade de o país se desconectar da rede mundial de internet, caso a segurança nacional seja ameaçada por outros países.

– Não posso falar por nossos parceiros ou dizer o que têm em mente. Acredito que eles mesmos se causariam um grande prejuízo. Pensarão cem vezes antes de fazê-lo, mas teoricamente é possível. Por isso, nós devemos criar tais segmentos que não dependam de ninguém – afirmou Putin, sem detalhar de que forma essa independência aconteceria.

O presidente russo destacou que as consequências do desligamento da rede seriam tanto políticas como econômicas, além de danos aos serviços secretos.

– Eles [outros países] estão lá sentados. Ouvem, veem e leem o que você diz. E solicitam informações. E nesse caso [de desconexão], não poderão – disse o líder russo.

Putin ressaltou que, como “tudo é possível”, a Rússia deve “desenvolver e investir dinheiro”, já que se trata de “um dos principais campos de desenvolvimento no mundo, e na Rússia, em particular”.

– É preciso levar em conta, mas nós não temos intenção de nos desligar por iniciativa própria. Mas se chegarem a esse ponto, o prejuízo para nós seria muito grande, diria inclusive que colossal. Por isso, quanto mais soberania, inclusive no campo digital, melhor – acrescentou.

*Com informações da Agência EFE.

Leia também1 Rússia condena Testemunha de Jeová a seis anos de prisão
2 Jair Bolsonaro anuncia ajuda humanitária para Venezuela
3 Ex-lobista de Trump é acusado de mentir em depoimentos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.