Leia também:
X Terremoto de 6,4 graus na China deixa ao menos três mortos

Programa nuclear da Coreia do Norte aflige EUA e Coreia do Sul

Joe Biden se reuniu com Moon Jae-in, presidente da Coreia do Sul

Pleno.News - 22/05/2021 11h29 | atualizado em 22/05/2021 11h35

Após uma reunião bilateral com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, o chefe da Casa Branca, Joe Biden, afirmou que está “profundamente preocupado” com o programa nuclear norte-coreano.

– Hoje fizemos progressos importantes em uma série de questões – disse o democrata durante uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (21).

O sul-coreano foi o segundo líder global a visitar Washington presencialmente desde que Biden assumiu o cargo de presidente dos Estados Unidos, em 20 de janeiro. No mês passado, o democrata recebeu o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga.

– A tarefa comum mais urgente é alcançar a desnuclearização e a paz na península coreana – declarou Moon Jae-in na coletiva.

Nesta sexta-feira (21), Biden também anunciou que nomeará o diplomata Sung Kim como enviado especial para assuntos relacionados ao programa nuclear da Coreia do Norte. Ele é americano com ascendência sul-coreana.

Ao dizer que a relação entre os EUA e a Coreia do Sul é importante para a região do Indo-Pacífico e também para o mundo, Biden frisou que os dois líderes concordaram em estabelecer uma parceria “abrangente” relacionada ao combate à pandemia de Covid-19 e à produção de vacinas.

Segundo Moon Jae-in, a cooperação entre Washington e Seul aumentará o fornecimento de imunizantes contra o Coronavírus ao mundo.

Os dois países também trabalhão juntos, de acordo com Biden, para mobilizar recursos para o financiamento de iniciativas verdes e de combate à mudança climática.

*Estadão

Leia também1 Terremoto de 6,4 graus na China deixa ao menos três mortos
2 Primeiros deportados na gestão Biden chegam algemados em MG
3 Biden assina lei para acabar com 'crimes de ódio' contra asiáticos
4 China acusa EUA de enviar navio de guerra ilegal para suas águas
5 Policiais do DF e dos EUA evitam massacre em escola de Brasília

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.