Leia também:
X Em carta anônima, militares voltam a criticar Macron

EUA: Procuradores pedem que Instagram desista de versão infantil

Eles alegam que o uso das redes sociais pode ser "prejudicial para a saúde e o bem-estar" dos menores de idade

Pleno.News - 10/05/2021 17h40 | atualizado em 10/05/2021 17h51

Procuradores dos EUA pedem que Instagram desista de criar versão infantil Foto: Pixabay

Os procuradores-gerais de 44 estados e territórios dos Estados Unidos pediram, nesta segunda-feira (10), que o Instagram desista dos planos de criar uma versão para menores de 13 anos.

Em carta, os procuradores-gerais de estados como Califórnia, Nova Iorque e Texas e territórios como Porto Rico afirmam que o uso das redes sociais pode ser “prejudicial para a saúde e o bem-estar” dos menores de idade.

Os procuradores criticam o Facebook, proprietário do Instagram, por não ter feito o suficiente no passado para “proteger o bem-estar das crianças em suas plataformas”, e citam como exemplo o aplicativo Messenger Kids, voltado a menores de seis a 12 anos.

– Dá a sensação de que o Facebook não está dando resposta a uma necessidade, mas está criando uma, já que esta plataforma é dirigida fundamentalmente a crianças que, caso contrário, não teriam conta no Instagram – diz o texto.

Em março, a empresa comandada por Mark Zuckerberg anunciou publicamente que estudava criar uma versão do Instagram adaptada para menores de 13 anos.

– É cada vez mais comum que as crianças peçam aos pais para entrar em aplicativos para continuar em contato com os amigos – escreveu o chefe da plataforma, Adam Mosseri, no Twitter.

Mosseri explicou que os pais manteriam o controle do aplicativo na nova versão infantil e comparou seu funcionamento ao do Messenger Kids, aplicativo que os procuradores-gerais usaram como exemplo do fracasso do Facebook para lidar com produtos para menores.

As regras atuais da plataforma para compartilhar fotos proíbem menores de 13 anos de terem contas. Sendo assim, o lançamento de um novo produto abriria as portas para um público novo.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 MPF recomenda a WhatsApp que adie nova política de privacidade
2 Conselho do Facebook pede que empresa reavalie veto a Trump
3 Transferência de dinheiro começa a funcionar no Brasil
4 Instagram e Facebook marcam vídeo de Bolsonaro como "falso"
5 Procon notifica Facebook sobre suposto vazamento de dados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.