Leia também:
X ONG diz que estatal venezuelana viola direitos de funcionários

Primeiras imagens de Tonga após erupção são divulgadas

Erupção vulcânica foi a maior do mundo em 30 anos

Pleno.News - 18/01/2022 12h58 | atualizado em 18/01/2022 14h14

O governo de Tonga confirmou nesta terça-feira (18) a morte de pelo menos três pessoas devido ao devastador tsunami causado por uma erupção vulcânica e que foi classificada pelo governo do país como “um desastre sem precedentes”.

Em seu primeiro comunicado oficial desde o desastre natural ocorrido no último sábado, o governo do arquipélago localizado no Pacífico Sul disse que a erupção do vulcão Hunga Tonga Hunga Ha’apai causou um tsunami com ondas de até 15 metros de altura, que atingiram várias ilhas.

As três mortes confirmadas são de uma mulher britânica; de uma mulher de 65 anos, da Ilha Mango; e de um homem de 49 anos, da Ilha Nomuka. De acordo com especialistas, essa foi, provavelmente, a maior erupção vulcânica do mundo nos últimos 30 anos.

Segundo o comunicado, que demorou a ser divulgado devido a um apagão nas comunicações do país, todas as casas na Ilha Mango foram destruídas; apenas duas casas ficaram de pé na Ilha Fonoifua, as duas ilhas mais afetadas no arquipélago, junto com a Nomuka.

O governo de Tonga ordenou o envio de duas embarcações militares para levar ajuda humanitária a algumas das áreas mais afetadas. As condições de ajuda são muito difíceis devido aos diversos danos nas faixas costeiras e à densa camada de cinzas que cobriu o país, formado por 169 ilhas e habitado por 105 mil pessoas.

– O abastecimento de água foi severamente afetado pelas cinzas vulcânicas – diz a nota oficial.

Imagens aéreas captadas pelos voos de reconhecimento da Força Aérea da Nova Zelândia nesta terça-feira mostraram um cenário de grande devastação, com cinzas cobrindo o solo e com danos significativos a edifícios na Ilha de Tongacapu, onde fica a capital, Nuku’alofa.

Outras ilhas, como Uoleva, Nomuka e Uiha mostram um cenário semelhante, com graves inundações e acúmulo de cinzas, de acordo com imagens do Centro de Satélites das Nações Unidas (UNOSAT).

Dois navios da Marinha da Nova Zelândia zarparam hoje levando ajuda humanitária para Tonga, onde deverão chegar na sexta-feira. A Austrália também vai enviar ajuda de emergência, incluindo 250 mil litros de água potável e uma planta de dessalinização.

*EFE

Leia também1 Saiba quem é o ex-juiz que pediu a prisão de William Bonner
2 Malafaia: 'STF terá candidatura própria ou vai coligar com o PT?'
3 FHC diz esperar que governo Bolsonaro acabe o quanto antes
4 Lula e sete ex-ministros estão na folha de pagamentos do PT
5 Bolsonaro culpa ‘roubalheira’ na Petrobras pelo preço da gasolina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.