Leia também:
X EUA apoiam distribuição mundial de vacinas a preço de custo

Presidente da Colômbia anuncia uso do Exército ‘contra protestos’

Militares irão conter os protestos contra a reforma tributária, atualmente em discussão pelo Congresso do país

Pleno.News - 02/05/2021 16h04 | atualizado em 02/05/2021 16h36

Presidente da Colômbia, Iván Duque Foto: EFE/Presidência da Colômbia

O presidente da Colômbia, Ivan Duque, anunciou na noite deste sábado (1º) que o Exército colombiano irá auxiliar os esforços das forças de segurança pública para conter os protestos contra a reforma tributária, atualmente em discussão pelo Congresso do país. Segundo informou, a assistência militar entrará em vigor nos centros urbanos com “alto risco” para a segurança dos cidadãos.

– Quero fazer uma advertência clara a quem é a favor da violência O vandalismo e o terrorismo pretendem amedrontar a sociedade e creem que, por este mecanismo, dobrarão as instituições. Não vamos permitir que as vias de fato, a destruição de bens públicos e privados ou as mensagens de ódio tenham espaço em nosso país – disse Duque.

E continuou.

– Não deixaremos de tomar todas as medidas para garantir o abastecimento, a mobilidade, o direito ao trabalho e a segurança em todo o território nacional – apontou.

Segundo jornais locais, os protestos de ontem deixaram número não confirmado de mortos, entre seis e oito vítimas.

Desde quarta-feira (28), o país enfrenta uma greve nacional e manifestações contra a proposta governista de alterar tributos.

Na sexta (30), Duque disse ter instruído o Ministério da Fazenda a construir novo texto da proposta em que não se altere os impostos sobre bens, alimentos, serviços públicos e gasolina.

*Estadão

Leia também1 Em vídeo, Bolsonaro agradece Rússia por libertar brasileiro
2 Bolsonaro anuncia retorno de brasileiro preso na Rússia
3 Miriam elogia Lula: 'Bolsonaro superou as piores expectativas'
4 'Traíra': Mamãe Falei é xingado em ato pró-Bolsonaro e PM age
5 É preciso reabrir economia para gerar trabalho e renda, diz FHC

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.