Leia também:
X Despejado, inquilino deixa 8 mil latas vazias em apartamento

Presidente afegão teria roubado R$ 902 milhões do país em fuga

Ghani nega as acusações, que partiram do embaixador do país no Tadjiquistão

Thamirys Andrade - 18/08/2021 16h22 | atualizado em 18/08/2021 17h04

Talibã toma poder em Cabul e presidente deixa o Afeganistão
Presidente Ashraf Ghani deixou o Afeganistão no domingo para fugir do Talibã Foto: EFE/EPA | Hedayatullah Amid

O presidente afegão Ashraf Ghani foi acusado, pelo embaixador Muhammad Zahir Agbar, de ter roubado 169 milhões de dólares (cerca de R$ 902 milhões) do tesouro nacional durante sua fuga do grupo islâmico Talibã, no domingo (15).

O diplomata do país no Tadjiquistão também chamou o presidente afegão deposto de “traidor” e declarou reconhecer o vice-presidente Amrullah Saleh como líder do Afeganistão, visto que a Constituição do país transfere o poder do país ao vice em caso de ausência, fuga ou morte do chefe do Executivo.

Segundo a agência EFE, Ghani negou as acusações de corrupção e se defendeu dizendo que deixou o país a fim de evitar um “derramamento de sangue na capital”.

– Se eu ficasse, teria testemunhado um derramamento de sangue em Cabul. Minha missão era que, por ânsia de poder, Cabul não se tornasse outro Iêmen ou uma nova Síria – afirmou em sua primeira declaração pública desde a fuga.

Ghani também confirmou que está nos Emirados Árabes, depois que sua presença foi especulada no Tadjiquistão, no Uzbequistão e em Omã.

Leia também1 Protesto reprimido a tiros pelo Talibã termina com mortos
2 Restos mortais são achados em avião dos EUA que saiu do Afeganistão
3 Talibã exige lista de meninas e viúvas para 'casamento' forçado
4 Terrorista do Talibã liga para âncora da BBC, ao vivo, em jornal
5 Após caos, tropas americanas assumem aeroporto de Cabul

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.