Leia também:
X Após acordo, Facebook “remove” bloqueio de notícias na Austrália

Trump se pronuncia por ter que mostrar declaração de impostos

“Esta investigação é a continuação da maior caça às bruxas política da história de nosso país", disse ex-presidente dos EUA

Ana Luiza Menezes - 23/02/2021 20h12 | atualizado em 23/02/2021 20h13

Donald Trump, ex-presidente dos EUA Foto: EFE/EPA/Samuel Corum

Nesta segunda-feira (22), o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, divulgou um comunicado para denunciar a perseguição política que ele disse estar enfrentando após a Suprema Corte ter rejeitado seu pedido para proteger suas informações financeiras.

Trump disse que autoridades de Nova Iorque estão mais concentradas em perseguições políticas do que em combater o crime na cidade.

Ele afirmou ainda que continuará lutando até obter a vitória. Confira, abaixo, a declaração do ex-presidente americano:

“Esta investigação é a continuação da maior caça às bruxas política da história de nosso país, seja a infindável farsa de 32 milhões de dólares de Mueller, que já investigou tudo que poderia ser investigado, “Rússia, Rússia, Rússia”, onde havia uma descoberta de “Sem Conluio” ou duas tentativas ridículas de impeachment inspiradas na “Nancy Louca”, onde fui considerado NÃO CULPADO. Isso nunca acaba!

Portanto, agora, por mais de dois anos, a cidade de Nova Iorque tem investigado quase todas as transações que já fiz, incluindo a busca de declarações de impostos que foram feitas por um dos maiores e mais prestigiosos escritórios de advocacia e contabilidade dos EUA. O [Movimento] Tea Party foi tratado muito melhor pelo IRS [serviço de receita do Governo Federal dos EUA]do que Donald Trump. A Suprema Corte nunca deveria ter permitido que essa ‘expedição de pesca’ acontecesse, mas permitiu. Isso é algo que nunca aconteceu a um presidente antes; é tudo inspirado pelos democratas em um local totalmente democrata, a cidade e o estado de Nova York, completamente controlados e dominados por um inimigo meu fortemente denunciado, o governador Andrew Cuomo. Estes são ataques de democratas dispostos a fazer qualquer coisa para impedir as quase 75 milhões de pessoas (a maioria dos votos, de longe, jamais obtida por um presidente em exercício) que votaram em mim na eleição – uma eleição que muitas pessoas, e especialistas, sentem que Eu venci. Eu concordo!

O novo fenômeno de promotores “headhunting” e AGs – que tentam derrubar seus oponentes políticos usando a lei como uma arma – é uma ameaça ao próprio fundamento de nossa liberdade. É o que se faz nos países do terceiro mundo. Pior ainda são aqueles que se candidatam a procuradores ou procuradores-gerais em estados e jurisdições de extrema esquerda, prometendo derrotar um oponente político. Isso é fascismo, não justiça – e isso é exatamente o que eles estão tentando fazer com respeito a mim, exceto que o povo de nosso país não vai aceitar isso.

Nesse ínterim, assassinatos e crimes violentos aumentaram em números recordes na cidade de Nova Iorque, e nada foi feito a respeito. Nossos funcionários eleitos não se importam. Eles se concentram apenas na perseguição ao presidente Donald J. Trump.

Vou lutar, assim como tenho feito, nos últimos cinco anos (antes mesmo de ser eleito com sucesso), apesar de todos os crimes eleitorais que foram cometidos contra mim. Nós venceremos!”

Declaração do ex-presidente dos EUA Foto: Reprodução

Leia também1 Suprema Corte força Trump a mostrar declaração de impostos
2 Foguetes caem perto da embaixada dos EUA no Iraque
3 Onda de frio nos Estados Unidos já deixou 69 pessoas mortas
4 Irã quer fim de sanções dos EUA para retomar acordo nuclear
5 Eleição de 2024: Donald Trump é favorito dos republicanos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.